Humano, demasiado humano

Livro defende a ideia de que o poeta é o revolucionário cuja atividade define o homem.

aqui

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo