[VÍDEO] Humberto Hermenegildo homenageia Othoniel Menezes

SEREI TEU PESCADOR

 

A Othoniel Menezes

 

Dia de cochilar

Depois de haver dominado

O mar profundo e bravio.

 

Serei teu pescador

Cidade do meu conforto

Cidade dos meus amores

 

Cidade das minhas dores

Das minhas cores.

Natal, sortida de odores.

 

Praieira dos morros

Cidade Alta

Natal, ah!

Não há tal

Sombra ao luar.

 

Acolhimento

De matar fome

De bem querer

De quem descobre

Fruta tão nobre

No quintal pobre.

 

Mãe, lá no alto.

Farol teimoso

A soluçar no branco morro.

 

Verde, lodosa, beira do rio.

Ladeira antiga, suja, baldia.

 

Tanto trabalho por acabar…

O Alecrim, a badalar

O agito, o grito, treco barato

De se comprar

No vuco-vuco de repassar.

 

Natal cidade,

A escolhida para morar.

Natal, cidade dos meus olhares.

 

A fome passa na avenida

A olhar, fingida,

A passear.

 

Humberto Hermenegildo

Escritor, pesquisador e professor universitário [ Ver todos os artigos ]

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo