Ilê Aiyê aceitará brancos no Carnaval

iel“A medida, contudo, já começa a provocar polêmica. Há quem veja uma quebra na tradição da entidade de 35 anos e de seus objetivos de “preservar, valorizar e expandir a cultura afrobrasileira”. Outros acreditam que a ação coloca fim a um separatismo na Bahia.”

aqui

**********

A decisão levou em conta aspectos econômicos, como reconhece o presidente do bloco. Alinho-me entre os que consideram que a medida contribui para amenizar o separatismo na Bahia. Agremiações que só aceitam negros ou brancos ou amarelos ou arianos tem fortes componentes racistas ou fascistas.

ao topo