“Ilha do Medo”, dois olhares

Assisti “A Ilha do Medo”. Lendo a crítica de Setaro, mais abaixo, constato que ele disse tudo o que eu gostaria de comentar. Com muito mais propriedade, claro, dado o seu muito maior conhecimento de cinema. A coincidência vai ainda mais além quando ele fala de outros filmes de Scorsese e de Coppola. Penso em rever o filme, não só porque surgiu uma dúvida, mas também devido as nuances que ele comporta. A dúvida é a seguinte: O agente Teddy Daniels (Leonardo DiCaprio), no final, concorda que está doente e em se submeter a tratamento psiquiátrico. Foi o que deduzi. Uma amiga viu mais além, acha que ele concordou em ser lobotomizado. Alguém mais que viu o filme poderia oferecer seu ponto de vista? Não que isto vá mudar significativa alguma coisa na história, uma vez que as duas situações são muito próximas, em ambas o que se busca é domesticar o agente. É mais por curiosidade mesmo que gostaria de ter outras opiniões.

Comentários

Há 3 comentários para esta postagem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo