Ilusões…?

Mark Twain

Ontem, quando se abriu a página inicial do Google, vi a interessante homenagem a Mark Twain, nascido Samuel Langhorne Clemens (Florida, Missouri, 30 de novembro de 1835 — Redding, Connecticut, 21 de abril de 1910). Confesso que foi como voltar/voar no tempo e sentir o cheiro daquelas velhas edições com capas multicoloridas repassadas por meu pai no início dos anos 80 do século passado: “As Aventuras de Tom Sawyer” e “As Aventuras de Huckleberry  Finn”.

Ainda as tenho, nas primorosas traduções de Monteiro Lobato. Lembro de quando as li, em minha adolescência, nas pausas entre as pedaladas na velha “magrela” Monark 10, imaginando me espelhar nos jovens aventureiros norte-americanos e cometer proezas além da imaginação. Hoje, aparentam ser meras ilusões à deriva. O mundo e a vida já são aventuras bastantes…perigos tantos…”viver é muito…”.

Dia desses encontrei uma edição de luxo de um dos livros, num sebo da cidade, esquecido – talvez – por algum pobre sujeito já bem desprovido dessas tais ilusões que alimentam as almas das crianças e dos adolescentes. E, às vezes, de alguns homens crescidos, porém desavisados.

Algumas de minhas preciosidades…mesmo que me fartando de sonhos perdidos em meio a minha biblioteca…natureza morta…

…e jamais me fazendo esquecer que não nasci neste século…

Advogado público e escritor/poeta. Membro da Academia Norte-Rio-Grandense de Letras. [ Ver todos os artigos ]

Comentários

Há 4 comentários para esta postagem
  1. Lívio Oliveira 2 de dezembro de 2011 18:24

    Jarbas, amigo, gostei dos escritos da moça Rayane. Fiquemos de olho! E fiquemos de ouvidos bem abertos! Acho que vem mais coisa boa por aí.

  2. Jarbas Martins 2 de dezembro de 2011 7:17

    Atenção, grande poeta Lívio Oliveira, conversei ontem na ADURN com o escritor e poeta João da Matta.Ele continua fiel, no que diz respeito à politica da Cooperativa Cultural, ao prof. Willington Germano.Mas pretende conversar com o prof.Alex Galeno, integrante do movimento oposicionista #A IMAGINAÇÃO.NO PODER. Garantiu-me Da Matta, porta voz de Germano, que o espaço para conversas, sob as virtuais algarobas, na Cooperativa, será preservado.Outro assunto importante que vou soltando para a blogosfera: a ANTOLOGIA VIRTUAL DO SUBSTANTIVO PLURAL ou POESIA VERSOS PROSA, que eu pretendo organizar, poderá contar com sua valiosa participação.Vale lembrar que antologia, organizada em parceria, não é nenhuma novidade.Uma das melhores antologias da poesia brasileira, que eu conheço, foi uma edição de APRESENTAÇÃO DA POESIA BRASILEIRA, onde aparecem Manuel Bandeira e José Guilherme Merquior.Acho que sua sua participação é importantíssima nesta tarefa de registrar os talentos do Substantivo Plural do bravo Tácito. Já participei com você de comissão julgadora de concursos de poesia ( um concurso justamente promovido pela Cooperativa ) e nos saímos muito bem. Vamos lá, poeta Lívio !

  3. Lívio Oliveira 1 de dezembro de 2011 21:26

    Ô, Alex, você me deixou feliz pelo comentário. O que eu acho é que esse empenho pelo “politicamente correto” nem sempre produz os melhores resultados e pode ser um instrumento a serviço da hipocrisia e da mediocridade. Não deixa de ser uma espécie de tirania.

    E alguém sempre tira proveito disso.

    Abraço.

  4. Alex de Souza 1 de dezembro de 2011 20:52

    beleza de memória, Lívio. Daquelas que só os livros, os bons, rendem.

    Falando em Clemens e Lobato, uma curiosidade: assim como o nosso criador do Sítio do Picapau Amarelo esteve dia desses às voltas com as acusações (para mim, justificadas – mas pelo amor de deus não retomemos essa polêmica) de racismo, recentemente houve celeuma parecida nos States com a sugestão de uma editora em suprimir ou alterar a palavra ‘nigger’, demasiado presente nos livros de Twain (se não me engano, o caso em questão era no Huckleberry). A intenção era não chocar o público leitor atual (alteração para mim totalmente injustificada).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo