imaginário

no imaginário da poesia
tateio nos meridianos e paralelos
da sua geografia
transito em capricórnio
navego em câncer
arranho seu equador
no imaginário da poesia
acoberto-me ao seu relento
gotas de orvalho
em polos (ant)árticos

Comentários

Há 2 comentários para esta postagem
  1. horácio oliveira 15 de julho de 2011 19:36

    Bom, viu, Jarbas?

  2. Jarbas Martins 15 de julho de 2011 14:32

    superou-se,Oreny

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo