Incerto caminhar

Na mesma estrada longa e sinuosa,
seguindo por estorvos, descaminhos
– ao lado a companhia generosa –,
agruras transformadas em carinhos.

A estrada, que se faz ida e retorno,
transporta realidade e desvario.
Há vida no seu leito e em seu entorno,
assim como no curso de algum rio.

Também há o andarilho solitário,
disperso em seu mundo sempre errante,
sem data, sem agenda, sem horário.

A estrada é esta vontade de chegar…
E é o passo que transforma a todo instante
a vida num incerto caminhar.

Escritor e professor universitário. [ Ver todos os artigos ]

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo