Indignação e espaço público

Texto e foto de Viviane Vaz

Nos últimos meses as praças públicas e as principais avenidas de todo o mundo como Tahrir Square (Egito), Puerta del Sol (Espanha), Boulevard Rothschild (Israel) têm sido ocupadas pela população em um fenômeno que o cientista político francês Max Rousseau, com pós-doutorado em Planejamento Urbano da Escola Nacional de Obras Públicas do Estado (Vaulx-en-Velin), qualifica como “movimento dos imóveis”.

aqui

Comentários

Há 4 comentários para esta postagem
  1. Alex de Souza 18 de outubro de 2011 20:36

    Entrevista pertinente para quem tem interesse no aqui e agora.

    • Tácito Costa 18 de outubro de 2011 21:47

      Rapaz, eu li à tarde e ia comentar, mas faltou tempo. Entrevista excelente. O trecho a que Jairo faz referência (“cidade neoliberal”) é de responsabilidade da repórter. Acho que ela tentou simplificar o que disse o cientista político, que se refere a “hipermobilidade, uma característica do neoliberalismo”.

  2. Marcos Silva 18 de outubro de 2011 15:30

    Pior que o conceito é o referencial. Dá pra chorar.

  3. Jairo llima 18 de outubro de 2011 15:11

    O conceito “cidade neoliberal” é tão estúpido que chega a ser brilhante. kkkkkkkkkk.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo