Indiscreto charme do torturador

Caros amigos:

Assisti ao documentário “Cidadão Boilesen” numa sessão especial. É um filme impressionante e assustador: o personagem do título foi um alto executivo da Ultragás, que apoiou financeiramente a tortura (anos ditatoriais), forçando seus pares a dar dinheiro para órgãos de repressão, e, segundo denúncia de vítimas, praticou-a pessoalmente. Na vida pessoal, era um sujeito simpático, namorador, declarava amar o Brasil – os torturados também eram Brasil.

Se o personagem já é terrível, a maior parte dos depoimentos piora o quadro. Gente como Erasmo Dias banaliza a dor alheia.: ri quando fala da tortura. E mesmo críticos do personagem, como Fernando Henrique Cardoso, falam da ditadura como se fosse um chá das cinco.

É um filme de peso para compreender aqueles tempos e também para compreender os tempos atuais.

Abraços:

Nasci em Natal (1950). Vivo em São Paulo desde 1970. Estudei História e Artes Visuais. Escrevo sobre História (Imprensa, Artes Visuais, Cinema Literatura, Ensino). Traduzo poemas e letras de canções (do inglês e do francês). Publiquei lvros pelas editoras Brasiliense, Marco Zero, Papirus, Paz e Terra, Perspectiva, EDUFRN e EDUFRJ. Canto música popular. Nado e malho [ Ver todos os artigos ]

Go to TOP