Intelectuais pedem, em manifestos, saída de Ana de Hollanda do MinC

Foto: Marcos de Paulo

Por Jotabê Medeiros

Um dos documentos sugere Danilo Santos de Miranda, diretor do Sesc São Paulo, para o Ministério da Cultura; outro aponta ‘despreparo’ de responsáveis por pasta.

aqui

Comments

There are 11 comments for this article
  1. Tácito Costa
    Tácito Costa 19 de Março de 2012 10:46

    Brilhante a carta assinada por Marilena Chauí, Eduardo Viveiros de Castro, Suely Rolnik, Laymert Garcia dos Santos, Gabriel Cohn, Manuela Carneiro da Cunha e Moacir dos Anjos pedindo a saída de Ana de Hollanda. Desde o início sempre disse que o problema da ministra é incompetência, anacronismo, o que fica claro na carta, onde está escritro: “Despreparo é dolorosamente evidente’.

  2. Lívio Oliveira
    Lívio Oliveira 19 de Março de 2012 10:55

    Triste, porém legítima a manifestação dos intelectuais. Esperemos pelo bom senso da Presidenta. Agora, só não acho correto quererem impor nomes para a eventual substituição. Mas, que o cargo merece um nome de maior, muito maior estatura e curriculum, isso merece. Mesmo que não seja um “Buarque de Hollanda”.

  3. Anchieta Rolim 19 de Março de 2012 23:38

    Que a ministra ficou a desejar ficou e muito, mas como tudo aqui só gira em torno de interesses políticos, o próximo que entrar vai só esquentar cadeira, decisões que é bom eu duvido. Ninguém desse governo ou de outro qualquer, dão a mínima para a cultura.

  4. Jóis Alberto 20 de Março de 2012 9:30

    Danilo Miranda, como já escrevi anteriormente, é bom nome, mas eu só concordaria com eventual indicação do nome dele para ser ministro, se eu pudesse, de alguma forma, ter certeza de que ele teria competência e ética não só para trabalhar para a iniciativa privada, mas também para o Estado, é claro. Porém pior do que Ana de Hollanda são alguns nomes, totalmente desconhecidos, que estão sendo sugeridos. Por que não cogitar nomes de quem realmente entende de política cultural no Brasil? Intelectuais como Sérgio Micelli – não sei se politicamente ele está ligado a algum partido político; a própria Marilena Chauí, ou Teixeira Coelho?

  5. Luciana 20 de Março de 2012 12:56

    Nossa admirável esta decisão do manifesto, se houve um abaixo assinado me informe como assiná-lo.
    Lastimável a atuação desta ministra, que priorizou a elite musical e seus amigos pessoais, como por exemplo o ‘site’ de 1.000.000 de reais da Maria Betania.
    E nossos jovens tão carentes de culturas, incentivos, ações de cidadania que poderão afastar uma geração inteira das drogas, estamos irrequecendo ainda mais nossos artistas da elite que nem de tocar para o povo gostam.
    Em Brasilia teve 1 mes de festival não sei do que , com Vanessa da Mata, Gilberto Gil, claro Maria Betania entre outros, tudo em grandes espaços e diziam com ingressos gratuitos, lógico que nem que dormiu na fila acessou o show. Se é por falta de adeus ‘Tchal querida !’

  6. Alice 20 de Março de 2012 23:44

    Esse manifesto é de gente que perdeu boquinha e não se conforma. Tentativa porca e transparente de angariar apoio popular na internet para beneficiar interesses privados. Que vergonha, dona Suely Rolnik! Pensei que estivesse acima disso. pelo visto é da curriola do Sader. Tomara que a Dilma não ceda à isso. já gosto da ministra só por irritar essa gente mimada que não gosta de ser contrariada e adora mamar no erário.

  7. Juliana 27 de Março de 2012 11:24

    Querida Alice,
    Talvez fosse a hora de voltar do País das Maravilhas…
    A Chapeleira Maluca em questão está simplesmente desestabilizando tudo que foi construído na área da Cultura com o Gil, especialmente os pontos de cultura.
    Qualquer pessoa que trabalhe com cultura marginal à Indústria Cultural sabe da importância disto para a SOBREVIVÊNCIA e não para a mamata de milhares de pessoas que constroem a cultura brasileira: diversa, plural e descentralizada.
    No mais, acho que mimada mesmo deve ser a DE HOLANDA em questão e a dita “nata”da MPB e da Globowood que tanto precisa de direitos autorais,,,
    Pensar na Internet como ameaça à Cultura é no mínimo demonstrar que o acesso à Cultura é secundário para a gestão… e que cópias do lixo americano (desde que com o selo de produto da indústria cultural brasileira) valem mais que qualquer produção independente cujo único canal de divulgação é a Internet…
    No mais, só posso concordar com a rainha de copas: Cortem-lhe a cabeça!

  8. Jairo Lima 28 de Março de 2012 8:23

    Não me interessa cultura de país que não tem ópera, exceto quando se trata da cultura de frutas, legumes e hortaliças, que movimentam a economia: quanto a esta aparelhagem que está aí pra tirar dinheiro de hospital e encher o rabo do showbussines, quero mais é que se ferre. A pobreza do Brasil financia a Brodway. Quanto à ministra Holanda, ela tá incomodando tanto que só pode estar certa. Logo, sem qualquer conhecimento de causa, tô ca doidinha. E phoda-se o mundo.

  9. Alex de Souza
    Alex de Souza 28 de Março de 2012 9:05

    Nossa, jairo, que moderno!

  10. Alice 4 de Junho de 2012 14:08

    Juliana, eu vivo na realidade e o dinheiro que eu ganho é exclusivamente através do meu trabalho, não fico esperando cair do céu, nem através de benefícios do governo. Pobre Juliana, tão maniqueísta quanto quem perdeu a boquinha.

  11. horácio oliveira 4 de Junho de 2012 16:29

    Na verdade, o despreparo da ministra é visível.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Go to TOP