Isaura Rosado voltará à Fundação José Augusto pela terceira vez

Falta de experiência com a máquina gordurosa da Fundação José Augusto não é problema para Isaura Amélia de Sousa Rosado Maia. Se a notícia de que ela será a próxima gestora do órgão, publicada no blog de Thaísa Galvão, for confirmada, será a terceira passagem da mossoroense no cargo e a segunda “tampando buraco”.

Na primeira vez, substituiu François Silvestre, quando denúncias do Foliaduto afastou o talvez melhor gestor das últimas décadas na Fundação. Em um mandato de pouco mais de um ano, no fim do primeiro mandato de Wilma Faria, realizou o que possível. Na reeleição, foi substituída por Crispiniano Neto. E no governo Rosalba, já em 2010, voltou ao cargo para um mandato inteiro.

Agora, importante que se diga. A própria Isaura me confirmou hoje que não houve nenhum convite, nem sondagem, nem nada ao nome dela. Ainda brinquei afirmando que se ela voltar terá R$ 30 milhões do RN Sustentável para trabalhar. Ela respondeu que se houver mesmo esse montante ajudará a FJA 48h por dia. Perguntei se, caso haja o convite, ela assumiria. E o silêncio pairou. Se vale o ditado de que quem cala, consente…

Segundo Thaísa Galvão, o governador Robinson Faria já acatou a indicação do deputado federal e sobrinho de Isaura, Betinho Rosado, do Partido Progressista.

Um grupo de pessoas influentes junto ao governador havia articulado o nome do jornalista e muito competente Paulo Araújo, que foi secretário de Comunicação do governo Rosalba e até meses atrás dirigiu o Departamento de Imprensa com um trabalho formidável. Mas o jornalista declinou do convite em razão de outros projetos.

Segundo esse grupo, o nome do jornalista e publicitário Mário Ivo Cavalcanti também será nomeado à Fundação, para um cargo de coordenação.

Os nomes de Iaperi Araújo e do próprio Mário Ivo foram sugeridos para dirigir a FJA por um grupo de intelectuais sem trânsito junto ao governador. E Robinson já afirmou a amigos, durante jantares informais, que não aceitará nenhum tipo de lobby.

Voltando à titia Isaura, ela foi talvez a primeira que se insurgiu contra a recente exoneração do maestro Bembem Dantas, depois readmitido após clamor público (ou virtual). A coordenadora dos museus, Luana Cibelle, também foi outra readmitida. O mesmo não aconteceu, pelo menos ainda, com a produtora Tatiane Fernandes e o engenheiro Sergio Wicliff, dois competentes comissionados dos quadros da FJA.

Importante ressaltar o excelente trabalho realizado pelo último gestor, Crispiniano Neto. Apesar da crise financeira e política do país, arrumou a casa, destravou uma série de processos e retomou alguns projetos. Seria uma gestão bem planejada, interrompida pelos meandros inerentes à política partidária.

Acredito que música, literatura e esporte são ansiolíticos dos mais eficazes; que está na ralé, nos esquisitos e incompletos a faceta mais interessante da humanidade. [ Ver todos os artigos ]

Comments

Be the first to comment on this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Go to TOP