Jairo é jovem, é o cara

Por Maria Luiza Bremer

Parabéns, Jairo, pela sua adesão ao livro digital. Ainda não tenho um, no entanto, depois do computador, meus textos ficaram mais ágeis e meu raciocínio parece rejuvenescido. Aliás, fiquei até mais crítica em relação a alguns poetas prolixos, enfadonhos que insistem em letras mortas como se fosse a salvação da sua falta de criatividade e coragem de ousar com as novas linguagens e novas tecnologias da informação. É maravilhoso poder estar vivo neste século de tantas modalidades, de tantas individualidades e gostos. Pena que nem sempre há o respeito devido com o diferente, apesar de rezarmos o tempo todo que somos liberais e coisa e tal. A Rede Brasil está com um programa muito interessante no domingo, acho que às 18 horas: Cara e Coroa. Como é inteligente a relação do jovem, cara, com o velho, coroa. Não existe isso de descartar um veículo em nome de outro contemporâneo. Acho que vc, como leitor apaixonado, não disse isso.

Beijos

Comentários

There is 1 comment for this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quinze + cinco =

ao topo