Jean-Luc Godard

No post abaixo (O reinventor do cinema) segue texto de Fernando Monteiro sobre Godard. Editei em duas versões (WordPress e PDF) porque o itálico do WordPress tá com problema. Junto com o texto recebi o seguinte e-mail do escritor (a quem agradecemos a deferência):

Tácito amigo:

Mais uma vez, aqui vai – com exclusividade para o Substantivo – o conteúdo completo do artigo que assino na revista CONTINENTE deste mês de novembro [número 119].

E o assunto, acredito, é de relevância para a cultura contemporânea: o cinema de JEAN-LUC GODARD, a um mês dos oitenta anos do cineasta e a quatro dias (neste domingo, dia 8) de Hollywood – que jamais premiou qualquer obra do reiventor do Cinema, ao menos com algum pálido Oscar de “Melhor Filme Estrangeiro” –, pretender que Jean-Luc vá buscar, na América, uma estatueta retardatária (tarde demais, ó Academia!) pelo “conjunto da obra” etc etc…

É claro que ele não vai. Ou não seria Godard, o revolucionário de sempre.

Bom domingo!

Fernando

Comments

Be the first to comment on this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Go to TOP