Jornalista relata o que viu em Honduras

“Viomundo – Você esteve frente a frente com o Micheletti. Que impressão ficou?

Heloisa Villela – A impressão que tive foi a que já tinha antes de ir para Honduras. Ele pode ser alto, baixo, gordo, magro, jovem, idoso. Não importa. É um político que sempre desejou a presidência e nunca chegou lá pelo voto. Agora que usurpou o poder, não quer largar o osso. Se conta piada ou é carrancudo, não faz a menor diferença. Ele, agora, é apenas isso: o chefe da gangue que deu o golpe de estado em Honduras.”

Da jornalista Heloisa Villela, correspondente em Washington da TV Record e enviada especial a Honduras, ao blog Vi o Mundo.

aqui

Go to TOP