José Mauro de Vasconcelos

De Valnísia Mangueira, por e-mail:

Oi, Tácito, bom dia!

Nestas indas e vindas na web, acabei, em uma infrutífera ‘investigação’ sobre a vida do José Mauro de Vasconcelos, caindo no seu blog. Antes de tudo, parabéns pelo conteúdo. Excelente!

Mas o motivo de te escrever é o mesmo que me levou à sua casa virtual: saber mais sobre o José Mauro. Explico. Ganhei, no meu último aniversário, um exemplar do ‘Meu pé de laranja lima’. Foi um misto de emoções ao ver o presente, pois apesar de ter chorado as pitangas na época em que a novela foi ao ar (milhões de anos atrás), nunca tinha lido o livro.

Comecei. E parei. A dedicatória já me aniquilou. Ele insinua(?) que os irmãos, Luis e Glória, se mataram. Logo Luisinho e Godóia?

Então, nessas buscas insanas pelo deus-google-que-tudo-responde descubro, chocada, que a biografia existente na rede sobre o autor é o mesmo texto burocrático que prefacia a edição comercializada atualmente do ‘Meu pé…’.

Pensei, pensei, e imaginei que aí, no Rio Grande do Norte, talvez vocês saibam mais sobre este homem. A família dele é conhecida no Estado? Alguém sabe dizer se ele casou, teve filhos? Na realidade o que eu realmente queria saber é o que ocorreu, de fato, com os irmãos do Zé Mauro.

Encontrei, também com a ajuda do Google, uma série de fóruns com pessoas perguntando a mesma coisa que eu. Então, se for possível, nos ajude a descobrir algo mais sobre este autor fascinante. Adianto: não é fome de tragédia, é interesse, genuíno, sobre o que aconteceu com esta família.

Se puder, nos ajude (a mim e a outros fãs do Zé Mauro).

Obrigada,
Valnísia Mangueira
Curitiba – Paraná.

Comments

There are 102 comments for this article
  1. Tácito Costa
    Tácito Costa 30 de Abril de 2010 11:23

    Eu já respondi a Valnísia, por e-mail, que não conheço a história de José Mauro e sua família. Estendo o pedido dela a todos que acessam o SP. Pode ser que alguém possa ajudá-la, fornecer alguma pista sobre o que ela busca.

  2. Wendell 8 de Dezembro de 2010 20:44

    Os irmãos morreram de Tuberculose. Na verdade, como o dinheiro era pouco, desistiram do tratamento. Por isso “desistiram de viver”. Glória, inclusive, sofreu um acidente de carro na qual ficou com o rosto desfigurado e depois constraiu tuberculose…

  3. Bento Alves Araújo Jayme Fleury Curado 12 de Janeiro de 2011 15:56

    Tenho alguns estudos sobre a obra de José Mauro de Vasconcelos. Se interessar a alguém, posso disponibilzar algumas informações. Ele foi fascinante. Esteve muito ligado à minha terra, Goiás, por laços afetivos aos índios carajás e ao Rio Araguaia. Estou a disposição

  4. Ayten Özbek 13 de Janeiro de 2011 4:37

    hey,
    i am a big fan of jose, all his books are wunderfull, i will get information about his family, too, can somone help

    thanks

  5. Carla Loureiro 22 de Janeiro de 2011 15:26

    Ele era primo de minha avó materna. Tenho alguns livros dele e sei de fatos da infância.

  6. Castro 27 de Janeiro de 2011 22:32

    Caros, achei algumas palavras descritas num blog por uma sobrinha de José Mauro, filha de Jandira Vasconcelos, confirmando que Luís e Glória morreram de tuberculose. Glória sofreu um acidente de carro que a fez cair em depressão. Também sou nascido e criado em Bangu como o autor, e inevitavelmente me transporto para a história de Zezé, imaginando-me a correr com ele pelas ruas do bairro, me emocionando com sua tristeza. Estou tentando fazer uma pequena pesquisa sobre ele e sua obra. Gostaria de fazer um apelo à Carla Loureiro para que entre em contato comigo a fim de ter detalhes de sua infância. Segue meu e-mail : macjrrc@gmail.com. Muito obrigado desde já !

  7. Castro 27 de Janeiro de 2011 22:40

    Caro Bento Alves, o pedido que fiz acima também pode ser estendido a vc. Se puder entrar em contato comigo, o e-mail já está no comentário anterior. Obrigado !

  8. Eduarda 4 de Fevereiro de 2011 13:48

    Adoro seu livro meu pé de laranja lima

  9. Valnísia Mangueira 9 de Fevereiro de 2011 9:58

    Gente, estou felicíssima que este apelo tenha finalmente dado frutos. Castro, assim que concluir suas pesquisas, por favor, nos informe sobre o resultado. Estou ansiosa para saber mais sobre a vida deste homem/ícone. Bento, como posso entrar em contato com você? Meu e-mail é: vmangueira@hotmail.com. Obrigada a todos!

  10. Castro 10 de Fevereiro de 2011 19:02

    Cara Vanísia, será um prazer conversarmos se eu conseguir mais informações. Já anotei seu e-mail e o meu já está disponível acima. Estou neste momento tentando contato com o sr. Bento Fleury. Pela Internet, já percebi que ele é um autor conhecido em Goiás. Seria muito bom se a Carla Loureiro também pudesse ler nossos pedidos. Abraços !

  11. Gustavo 21 de Fevereiro de 2011 11:27

    É dificil mesmo encontrar algo sobre ele. Nem mesmo como veio a falecer. Muito de sua vida está nos livros e personagens autobiográficos.
    Duro e separar o que é o Zé Mauro e o que é Zezé, Frei Abóbora, Caiá…
    Em Longe da Terra ele revela seu nome, Mauro, que passa quase desapercebido no livro. E o trabalho com os irmãos Villas Boas, como não encontramos registro disso ?
    A história da irmã ele relata em Confissões de Frei Abóbora. Fiquei com medo no fim imaginando que ele pudesse ter ficado aleijado como Ab. Abraços a todos. Vou visitar esse esperando também alguma informação sobre essa figura extraordinária.

  12. Ielen Holland 12 de Março de 2011 22:43

    José Mauro de Vasconcelos deverá ser lido pelos nossos professores ,de todos os níveis, pois é impressionante a didática deste admirável autor brasileiro.
    Vamos divulgar suas obras e parabéns a todos que se interessam por saber mais sobre a vida privada,dele.Creio ser de pequena importância.
    As obras sim,o tornam imortal!

  13. LisaBr 14 de Abril de 2011 18:05

    Achei ótimo esse papinho sobre o Zézinho e seus familiares.
    Eu tambem andei muito pesquisando na internet sobre a sua vida, histórias e acontecimento, e nunca achei nada.
    Até entrei no facebook ver se havia uma página sobre ele, e achei… em espagnol. Um grupo de argentinos que gosta do José Mauro, e nem brasileiro tem! O que você acham em abrir uma página no face e começar a colocar uns trechos da biografia dele? Com acordo com a família é claro.
    Eu tb gostaria muito de saber o que a Carla Loureiro pode nos contar sobre o Zézé, talvez tenha uma fotos antigas de sua familia?
    Podemos continuar a manter o contato e divulgar o nome deste grande autor brasileiro?

  14. LisaBr 14 de Abril de 2011 18:09

    Esqueci de perguntar, mas o que é essa foto de grupo? ela é relacionada com o José Mauro?

  15. Valnísia 22 de Abril de 2011 17:58

    Oi, Lisa!

    A foto é do elenco da novela Meu Pé de Laranja Lima, gravada no início dos anos 80, aqui no Brasil, pela Rede Bandeirantes.

    Abração e nos falamos por e-mail!

  16. Nathalia Lopes 5 de Maio de 2011 0:32

    Oii…queria pedir um enorme favor a Valnísia e ao Castro, que eles me add no seus email(s) e conversem comigo sobre esse autor fantástico, amo esse livro e gostaria muito de saber mais sobre o autor. Já add vcs no meu email só falta vcs aceitarem, é: NathaliaNLT@hotmail.com . Tenho 16 anos, é eu sei sou nova, mas adoro ler e principalmente esse livro, já li umas 5 vezes….
    Agradeço desde já…

  17. manu brandao 8 de Junho de 2011 19:47

    Adoro esse autor…nunca li o livro mas assisti a novela que reprisou nos anos 90! Sou fã! Queria saber detalhes da vida deles, da família toda…agradeceria muito pela oportunidade! Segue meu email manu_brandao@yahoo.com.br.

  18. librosdesofia 27 de Julho de 2011 6:38

    Buenas noches, quisiera saber más de la vida de José Mauro de Vasconcelos, soy de Argentina, hace tiempo me pude comunicar con un señor que tenía un vínculo labora con Fernando Seplinsky, me pudo enviar una foto de Fernando, que pena que se sepa muy poco de la vida de JMV, saludos

  19. Ana Cordovil 5 de Agosto de 2011 8:29

    Há que anos pesquiso factos sobre a vida de JMV, que foi o autor que mais influênciou a minha juventude. Li cada livro pelo menos 4 vezes e sei partes de cor.
    Sou portuguesa, adoro o JMV e até os meus cães tiveram nomes dos seus romances.
    Hoje descobri que há 2 livros que desconhecia. Sempre pensei que a “Ceia” era o último.
    Obrigada por partilharem desse amor comigo e me terem esclarecido mais um pouco sobre JMV, incluíndo que para além das suas autobilgrafias nos seus livros, pouco se sabe.
    Abraços de Portugal!!!

  20. Izadore 14 de Novembro de 2011 17:36

    Oi pessoas!!!
    Li, Reli e Recomendo a leitura desse livro, não só para aqueles que estão sem estímulo para viver, mas também para aqueles que estão tendo a necessidade de refletir na vida… Tenho 12 anos, e imaginei todo o livro na minha mente e quando vi o filme, (pela internet!), era melhor, pois parece realidade!!! Só dá uma revolta, no fim do livro, pois parece que não termina!!! Deveria ficar disponibilizada a cópia para que todos leiam e sintam a ternura, pois vale a pena ler. Não importa se você seja rico, pobre, branco, negro, feio, bonito, mas o que importa é viver, ser feliz, e ter sempre o coração limpo!!!
    Vivam e Sejam FELIZES!
    Izadore

  21. Elma 24 de Novembro de 2011 8:31

    Olá, eu sou fã de José Mauro. Também estou procurando pela internet algo mais sobre ele. Já li quase todos os seus livros e me apaixonei pelo seu estilo, pelas suas histórias. Gostaria de receber informações sobre ele se vcs puderem disponibilizar. Meu e-mail é elmageo@hotmail.com Obrigada, pensei que estivesse sozinha nessa busca. Elma

  22. ANGELA MARCIA RODRIGUES 5 de Dezembro de 2011 17:18

    ADOREI SABER UM POUCO MAIS SOBRE UM DOS MELHORES ESCRITORESQUE JÁ EXISTIU . SUA HISTÓRIA TEM UMA CERTA SEMELHANÇA COM A MINHA

  23. luciene de f. cunha 7 de Janeiro de 2012 20:44

    sou professora mais antes de tudo fa desse maravilhoso escritor,trabalhei em uma biblioteca e sempre divulguei a obra dele.um fato curioso aconteceu algumas mulheres se apaixonaram pelo frei abobora e quiseram saber mais sobre ele inclusive uma disse que na proxima encarnaçao ele pertence a ela qto encantamento ele produz! mas tenho muito fascinio e curiosidade sobre a vida dele sobretudo, fatos da infancia vida adulta e morte e tbem sobre sua ligaçao com goias minha terra,e as expediçoes com cs irmaos vilas boa porque isso nao e divulgado?gostaria de contar com a ajuda da carla loureiro e tbem do bento alves araujo e jaime fleury curado grata desde ja

  24. Ruth 13 de Janeiro de 2012 11:42

    fico feliz em encontrar pessoas apaixonadas pelas obras desse grande escritor brasileiro, moro em Natal-RN, e desde minha adolescência que leio as obras de José Mauro de Vasconcelos, principalmente as que rementem natal. como: o doidão e vamos aquecer o sol, e gostaria de poder te-las de novo, se alguem conhece algum sitio que possa consegui-las me avise por favor.

  25. fatima de sousa e silva 6 de Fevereiro de 2012 15:02

    Oie gente..boa tarde..como vcs,agora sou mais uma fã desse escritor maravilhoso..eu já tinha ouvido falar de suas obras..mas nunca tinha lido nada dele…acabei de lê o meu pé de laranja lima…como chorei..tbm sou mais uma que tenho curiosidade sobre ele e sua familía..principalmente sua irmã gloria…e se vcs souberem alguma coisa a mais,por favor comuniquem aqui pra gente ta sempre informado..um bju todos

  26. Adriana 17 de Fevereiro de 2012 23:28

    Amigos(as)!
    JMV foi e sempre será para mim, o autor que mais teve ternura ao descrever sua vida e toda a sua obra. Infelizmente temos quase nada sobre a vida dele na net.
    Li todos os seus livros(exceto 1 MENINO INVISÍVEL) e sou mesmo muito apaixonada por ele!Recomendo RUA DESCALÇA. Vale à pena mesmo conhecer cada um dos seus livros.
    Vamos trocar idéias? Meu email é acoutinho38@yahoo.com.br

  27. Henrique Vasconcelos Nogueira 26 de Fevereiro de 2012 18:50

    Olá boa noite a todos ! devo aqui confessar que leitura nunca foi meu forte apesar de saber o valôr que ela tem em nossas vidas!
    mas oque me traz até vcs é uma dúvida que ta me tirando o sono ,pois, acabei de assistir o original de 1970 do filme “MEU PÉ DE LARANJA LIMA” e como da primeira vez a uns trinta anos atraz eu muito me emocionei e no final do filme chorei muito e comecei uma pesquisa sobre o autor a minha dúvida é ( a ACADEMIA BRASILEIRA DE LETRAS O TEM EM SUAS FILEIRAS ?).

  28. Alex de Souza 26 de Fevereiro de 2012 22:13

    Oi, Henrique. Em sua fase áurea José Mauro vasconcelos foi o autor brasileiro a vender mais livros no mundo, depois de Jorge Amado. O sucesso internacional de Meu Pé de Laranja Lima fez com que vários outros livros do autor fossem traduzidos e publicados no exterior. No entanto, a crítica sempre considerou seu trabalho como menor (era uma espécie de Paulo Coelho dos anos 50/60), por isso nunca chegou a participar a Academia Brasileira de Letras – o que não é indicativo de mérito literário para ninguém, faz tempo.

  29. MARCIA HELENA SOARES 22 de Março de 2012 22:28

    Acabo de ler uma das obras de Jose Mauro de Vasconcelos, não havia lido nada desse autor ainda, mas me apaixonei. Li “Rosinha Minha Canoa”, é uma delícia, é surpreendente a intimidade com que o autor lida com a natureza, com os costumes da nossa terra, é fascinante como o simples se torna belo.
    Rosinha Minha Canoa, foi escrito em 1962, ano em que nasci, tenho hoje 49 anos e, durante a leitura chorei, dei muita rizada, foi maravilhoso. Ler JOSE MAURO DE VASCONCELOS, me faz sentir orgulho da nossa terra, da nossa gente.

  30. Noeli Ravaglio 5 de Abril de 2012 17:56

    Sou estudante do curso de Letras e estou fazendo meu Trabalho de Conclusão de Curso sobre José Mauro de Vasconcelos, a minha pesquisa consiste em resgatar este autor e suas obras que considero maravilhosas, tendo em vista que no meio acadêmico do curso de Letras poucos acadêmicos conhecem o autor e os que já ouviram falar foi através do Meu pé de Laranja Lima. Gostaria de saber se existe alguma publicação oficial sobre a biografia do autor ou algo do gênero que possa enriquecer meu TCC e se possível realizar um trabalho de pesquisa bibliográfica .
    Atenciosamente Noeli

  31. Maria Peixoto 7 de Maio de 2012 17:49

    Olá, sou uma estudante Portuguesa do 9º ano, e tive de realizar um trabalho sobre o autor em debate. Ao fim de variadas pesquisas, pude concluir que existe uma grande conexão entre a vida do autor e a vida de Zézé na história. Como tal, surgiu-me a questão de quem é o “portuga Manuel Valadares” na vida de José Mauro, visto que o mesmo teve um grande impacto na vida de Zézé na história. Agradecia toda a ajuda que me disponibilizassem, pois acho a vida deste homem bastante interessante.
    Atenciosamente Maria

  32. Lívio Oliveira
    Lívio Oliveira 7 de Maio de 2012 18:51

    Tácito, esse post sobre José Mauro de Vasconcelos e os comentários anexos sempre foram um grande mistério pra mim. Um dos maiores mistérios deste blog. É um dos posts mais comentados do SPlural. Já perceberam? E tem comentário de toda parte, inclusive de alguns países. Curioso. Muito curioso. Cada vez, mais curioso…

  33. Tácito Costa
    Tácito Costa 7 de Maio de 2012 19:07

    Rapaz, nesse caso, eu acho que as pessoas chegam até o SP via Google. Só pode ser. O cara escreve lá “José Mauro de Vasconcelos” e o buscador remete pra cá. Agora, que é curioso é, um pequeno mistério, digamos – rs.

  34. Lívio Oliveira 7 de Maio de 2012 19:17

    E o José Mauro parece ter, ainda, um cartaz enorme. Isso é que me deixa intrigado. Sei que foi um escritor muito lido e divulgado, mas, hoje em dia…?

  35. João da Mata
    João da Mata 7 de Maio de 2012 20:09

    José Mauro de Vasconcelos,

    Caro Tácito e colegas:

    Eu não leio assim essa indagação da colega Maria, Marcia, Adriana, etc. To a fim de discutir com elas José Mauro

    Já falamos aqui do José Mauro de Vasconcelos. Talvez não com a profundidade que a colega requer para o seu curso. Minha amiga Anchella enviou um recado para Alex sobre meu Pé de Laranja Lima. E Olha que JMV é muito mais.

    Estou doido para conversar com Maria e não tenho tempo. Perguntar por exemplo se ela conhece o belo livro Barro Blanco cujo enredo transcorre na cidade de Macau – RN, que ficava numa ilha chamada Manoel Gonçalves?.

    Perguntar também a minha amiga se ela conhece o livro “ O Garanhão das Praias”. Livro que abre com uma loa que dedico a Maria Peixoto

    … A lua tem quatro quartos
    Nenhum quarto tem amor…
    Neles moram o desengano,
    O frio, a tristeza, a dor ….

    Maria, voce conhece o Barro Blanco de 1948 da coleção Iguassu para o Instituto Progresso Editorial S. A. ? Linda a capa com os salineiros. Farei em seguida uma resenha desse belo livro.

  36. Jarbas Martins 8 de Maio de 2012 7:41

    Na verdade, Tácito, José Mauro de Vasconcelos não passa de uma curiosidade literária.

  37. Alex de Souza 8 de Maio de 2012 14:04

    Jarbas comete um pequeno equívoco (até de post) acerca da naturalidade de José Mauro de Vasconcelos, que é carioca. Muitos de seus livros partiram de experiências de vida do autor, que era um adepto da escrita automática (dizem que ele se trancava no apartamento e, em questão de dias, produzia um volume sobre algo que ‘pesquisava’ nos últimos anos).

    Daí, talvez, a cara feia e boca torta da crítica sobre sua prosa, muito cativante, mas notadamente piegas e um tanto quanto pobre.

    Então, depois de uma infância sofrida no subúrbio carioca (semelhante à narrada em Meu Pé de Laranja Lima), ele mudou-se para Natal, para a casa de um tio (uma figura conhecida na cidade, mas cujo nome me escapa no momento). Viveu por aqui até o fim da adolescência. As histórias desse período estão nos livros ‘Vamos Aquecer o Sol’ (com o mesmo protagonista de ‘Meu Pé…’) e ‘Doidão’ (sobre sua adolescência como nadador do Potengi e ‘bad boy’).

    Essa característica da obra de JMV dificulta um pouco um levantamento biográfico mais aprofundado, visto que muito do que ele viveu está diluído em seus livros. Sabe-se (ou supõe-se) que ele trabalhou durante pouco mais de um ano numa salina em Macau para escrever Barro Blanco e que participou de expedições à Amazônia que serviram de mote para ‘Rosinha, Minha Canoa’ (segundo seu amigo mais próximo em Natal, Luiz GM Bezerra, ele teria se juntado aos irmãos Villas-Boas nessas ocasiões).

    Além disso, sua partida de Natal é cheia de mistérios, dizem que motivada por uma decepção amorosa que o levou a embarcar num navio mercante e dar um rolé pelo mundo por mais de um ano. De volta ao Sudeste, trabalhou como modelo vivo para esculturas (era um tipão de homem) e como boxer. Depois do sucesso literário, costumava vir a Natal de vem em quando botar a conversa em dia.

  38. Jarbas Martins 8 de Maio de 2012 15:24

    Obrigado, Alex, pela correção.

  39. Lívio Oliveira
    Lívio Oliveira 8 de Maio de 2012 15:38

    Lex in tenebris.

  40. Maria Peixoto 8 de Maio de 2012 19:05

    João da Mata, não conheço a obra “Barro Blanco”, mas terei o maior gosto em dar uma vista de olhos. Poderia-me falar um pouco desta obra?

  41. João da Mata
    João da Mata 8 de Maio de 2012 19:14

    Ola Maria, farei isso o mais rápido possivel. Estou com o livro na minha cabeceira. Fale um pouco do seu trabalho. Como escolheu trabalahar com JMV. Que obras voce analisa? Onde vç estuda e como chegou até o blog sp. Ja ouviu falar em Macau, no RN?

  42. Maria Peixoto 8 de Maio de 2012 19:18

    Caro Lívio Oliveira, peço desculpa pela invasão ao vosso blog, sim, de facto achei-o no meio da minha pesquisa sobre o autor no google. E daí? Penso que é bom as pessoas descobrirem autores e artistas novos, de outros países e nacionalidades, e sentirem-se atraidos a saber mais sobre eles. Neste caso é José Mauro de Vasconcelos. No fundo é bom querermos saber de vidas de outras pessoas não?

  43. Maria Peixoto 8 de Maio de 2012 19:21

    Aliás, são poucos os jovens que se interessam por estas coisas hoje em dia. Acho que devia aproveitar, visto que tenho apenas 15 anos e gostava tanto de saber sobre o autor!

  44. Lívio Oliveira
    Lívio Oliveira 8 de Maio de 2012 19:43

    Quero deixar claro, claríssimo, com toda a delicadeza do mundo: o que achava e acho curioso e misterioso é apenas a atração literária que o autor ainda exerce sobre alguns leitores destes tempos. Era e é somente isso.

    A nossa novíssima amiga Maria poderia nos explicar…?

    Atenciosamente, Lívio Oliveira.

    P.S. Por sinal, hoje descobri que tenho um exemplar em francês do “Meu Pé de Laranja Lima”. E não me lembro como chegou à minha bibliotecazinha. Mais um mistério…

  45. Lívio Oliveira
    Lívio Oliveira 8 de Maio de 2012 23:09

    Não tenho blog não. Tenho não.

  46. Maria Peixoto 9 de Maio de 2012 15:02

    Ola João, para começar, eu estudo numa escola no norte de Portugal, na cidade de Guimarães que por acaso este ano é a Capital Europeia da Cultura. Uma cidade muito bonita. O trabalho que fiz, foi a pedido da minha professora de Língua Portuguesa, e era sobre um autor de outro país.
    Ora, como já tinha visto em casa do meu tio o livro “meu pé de laranja lima”, como já o tinha lido e se tornou no meu favorito, decidi fazer o trabalho sobre ele mesmo.
    A edição do livro que eu tenho é a 54ª. O meu tio recebeu-o quando tinha a minha idade, e como gostou muito dele, lembrou-se de me emprestar. Eu adorei! (gostava de analisar muitos mais)
    Como achei interessante a obra, decidi investigar mais sobre o autor. Quando descobri que ele ja tinha morrido, fiquei um pouco triste, pois caso contrario, talvez tivesse a hipótese de o ter conhecido.
    Durante a minha pesquisa, tive a sorte de encontrar este blog, que vi e gostei bastante. Não só pela parte deste post, mas também por tudo que está aqui publicado, os poemas, as reportagens, etc.
    Quando tive a apresentação do meu trabalho, a minha professora gostou muito, pois ela também gosta muito do autor. O meu trabalho foi para o jornal da escola e segundo ela, tive o melhor trabalho.
    Em setembro vou mudar de escola, vou começar a estudar artes e filosofia. Por isso mais uma razão para seguir este blog. Tudo que esteja relacionado com literatura, artes, filosofia, etc interessa-me.
    A proxima obra que vou analisar vai ser “o garanhão da praia”. Tenho muita curiosidade!
    E apesar de já ter concluido o meu trabalho, gostava de continuar a desvendar misterios sobre a vida deste autor, pois de facto é muito interessante!

  47. João da Mata
    João da Mata 9 de Maio de 2012 15:38

    Maravilha, Maria. Só a magia e a força da net para promover esses encontros. Parabens pela pesquisa. Amo Portugal e certa vez estive na cidade de Évora apresentando um trabalho sobre Camões e a Máquina do Mundo. Continuemos em contato. Voce mora numa bela cidade.

  48. Maria Peixoto 9 de Maio de 2012 17:18

    Sim, de facto Guimarães é uma das cidades mais belas do país. Foi a 1ª cidade do pais e tem um passado histórico muito rico.

  49. rene guilhen 26 de Maio de 2012 22:27

    maria peixoto,li e me deliciei com `´meu pe de laranja lima´´ aos 12 anos.hoje com 53 estou presenteando minha sobrinha (com 12 anos)com esta obra maravilhosa e acredito que tem o poder de sensibilisar e transformar as pessoas em seres melhores.fico feliz e comovido em saber que ainda existem pessoas como voce que mesmo com a brutalidade do modernismo detem o dom do dicernimento.parabens!!!jmv tudo de bom. abracos

  50. rene guilhen 26 de Maio de 2012 22:33

    oi Tacito , desculpe pela invasao;parabens pelo trabalho JMV tudo de bom…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Go to TOP