Júlio e David, completam dois anos

Esse aqui é o Júlio
O Outro é o David
Os dois nasceram juntinhos
Filhos do amor e carinho
De Marília e Tiaguinho.

São dois anjinhos cariocas
Con-sangüíneos potiguar
Lindos como dois botões
Prontos a desabrochar

De Mester e Da Mata
São os dois Gemilar
Nascidos aquarianos
No onze de fevereiro

Dos tios, pais e avós.
Vieram a vida alegrar.

Físico, poeta e professor [ Ver todos os artigos ]

Comentários

Há 6 comentários para esta postagem
  1. João da Mata 11 de fevereiro de 2011 10:42

    Querida Anne,

    Obrigado pelo comentário e pelo Salmo
    Sempre que estou triste, , Mamae diz um salmo para mim. Alegra o coração. Papai tinha uma caixinha que minha mãe ainda guarda com os salmos individuais em cada pequeno cartão
    Tambem Fico muito feliz com sua presença aqui , plena de poesia e comprrensão

    Um forte abraço
    seja bem vinda

  2. Anne Guimarães 11 de fevereiro de 2011 7:58

    ” E eis que os filhos são a herança do Senhor
    e o fruto do ventre o seu galardão.” (Salmos)
    Poesia terna e coloridamente feliz.
    Viva Júlio e David!!!!!!!!!!!!!!
    🙂

  3. João da Mata 10 de fevereiro de 2011 23:23

    Sim, Querido amigo e Primo
    Sangue do nosso Sangue
    Fico feliz por voce nunca esquecer o Alecrim e suas raízes

    Um forte Abraço

  4. Otávio Vieira 10 de fevereiro de 2011 22:45

    Separa sujeito de predicado…..

  5. Oreny Júnior 10 de fevereiro de 2011 18:52

    em um grau qualquer, são primos, que trazem no sangue um sertão caicó, um alecrim em dia de feira, uma avenida dez, um relógio, um poema…

  6. Oreny Júnior 10 de fevereiro de 2011 18:49

    tbm são primos, trazem no sangue o alecrim, o caicó, a barra da espingarda, o sertão enfim…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo