Labor sem rosto

Para sociólogo, vivemos uma nova morfologia do trabalho, à qual precisamos dar dimensão humana.

aqui

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo