Lanterna na Proa

Por Tácito Costa

Algumas considerações sobre a eleição em Natal e uma frase inesquecível.

1

O fato mais importante para Natal nesta eleição já ocorreu: a renovação para a Câmara de Vereadores, de 58,62%,  com a consequente melhora do nível dos novos vereadores. A legislatura que acaba em dezembro foi a pior da história da cidade. Grande parte dos vereadores responde inquérito por corrupção na Operação Impacto.

Os que não renovaram mandato não farão falta (Ney Lopes Jr, Assis Oliveira, Adenubio Melo, prof. Luis Carlos, Dickson Nasser, Edvan Martins, Enildo Alves e Sargento Regina). Alguns serão substituídos à altura por Dagô, Rafael Motta, Paulinho Freire, Ubaldo Fernandes, Bertone Marinho, Felipe Alves, Dickson Nasser Jr, Jacó Jácome e Luiz Almir.

Como de vezes passadas, alguns mandatos foram claramente comprados.

Não conheço os eleitos Eudiane Macedo, Ary Gomes e Aroldo Alves. Por isso, é melhor esperar que eles digam, no decorrer do mandato, a que vieram.

Entre os novos que poderão fazer a diferença alinho Eleika Bezerra, Hugo Manso, Amanda Gurgel, Sandro Pimentel e Marcos, um espectro abrangente que vai da direita (Eleika Bezerra) à esquerda (Amanda). Poderão se espelhar nos que honraram o mandato e foram reeleitos como Júlia Arruda, Raniere Barbosa, Franklin Capistrano e George Câmara.

De Ubaldo Fernandes, Adão Eridan, Bispo Francisco de Assis, Júlio Protásio, Dagô, Dickson Junior, Jacó Jácome, Luiz Almir, Aquino Neto, e Maurício Gurgel – alguns eleitos, outros reeleitos, mas todos velhos conhecidos da política local -, não se pode esperar muita coisa.

2

Essa eleição ficará marcada também pela exuberante votação da professora Amanda Gurgel, quase 34 mil votos, a maior da história da Câmara Municipal. É carismática e tem bom domínio do palanque. Tem tudo para se firmar como uma nova opção política no estado. Dependerá do seu desempenho na Câmara. Não pode iludir-se e achar que os votos que teve são ideológicos/partidários e fazer um mandato voltado exclusivamente para esses prismas. Os votos que a elegeram vieram dos mais variados setores da sociedade, que esperam ser contemplados com sua atuação na Câmara.

3

O grande mico da eleição ficou com os institutos de pesquisa. A maioria errou feio. Leia texto de Daniel Menezes sobre isso: aqui

4

De Alexandre Garcia, hoje, no Bom Dia Brasil, a original e criativa frase:  “O eleitor é eternamente responsável pelo político que elege”, parafraseando a surrada frase do “Pequeno Príncipe” (“Tu és eternamente responsável por aquilo que cativas”).

Comentários

Há 3 comentários para esta postagem
  1. Denise Araujo 8 de outubro de 2012 16:07

    Tácito, excelente análise. Parabéns. Querer que Natal mude drasticamente no curto período de um mandato político é ser utópico, por isto já gostei da renovação de quase 60% da Câmara Municipal. Não gostei deste segundo turno, pois temo a política de ambos os candidatos.

    Minha grande alegria sem dúvida foi a vitória histórica de Amanda Gurgel, um grande soco no estômago da burguesia. Muito pedagógico ( e não inacreditável, como pensam alguns) ver que ainda é possível fazer neste país política honestamente e na pura raça. Uma candidatura que não deu um real a ninguém, não teve dinheiro sequer para fazer camisetas e duramente combatida pelos candidatos tradicionais corruptos, que injetaram milhões na compra de votos. Os interesses da classe trabalhadora, bem como os serviços básicos de educação, saúde, saneamento e transporte são as prioridades que ela prometeu ter, convocando todos para que participem desta luta com ela. Nada de discursos distantes e impopulares, incluindo críticas à ALCA ou à OTAN, como antes faziam. Parece que neste ponto a extrema esquerda do RN amadureceu: não se ganha política falando apenas para militantes.

  2. Edjane Linhares 8 de outubro de 2012 19:35

    Tácito, fiquei feliz por esta renovação na Câmara. Parabéns, em especial, a Amanda Gurgel e Hugo Manso. Mineirinho teve boa votação (85.000 votos). Mas, quanto aos votos nulos e em branco (96.000) qual a sua avaliação?

  3. Tácito Costa
    Tácito Costa 9 de outubro de 2012 10:33

    O prof. e colaborador do SP Homero Costa esteve ontem na Intertv (muito elegante, por sinal – rs) falando sobre a eleição e tocou nesse ponto. Ele disse e eu concordo que esses votos brancos e nulos, presentes em todo o país, se devem ao descrédito nos políticos. Além disso, ainda tem o protesto equivocado, como o que elegeu “Dagô” em Natal – veja nesse link o que ele pretende fazer durante o seu mandato e me diga se não é uma piada de mau gosto a eleição desse cara-de-pau: http://www.dnonline.com.br/app/noticia/especiais/eleicoes-2012/2012/10/08/interna_politica,108319/eleito-pela-primeira-vez-dago-relata-trajetoria-ate-a-camara-municipal.shtml

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo