Leitura de “Dom Quixote” no YouTube

PÚBLICO

Sabe falar espanhol e gosta de ler alto? Leu “Dom Quixote”, considerada a obra maior da literatura espanhola escrita por Miguel de Cervantes Saavedra (Alcalá de Henares, 1547 – Madrid, 1616)? Tem mais de 14 anos e adora fazer pequenos vídeos? Então poderá tentar a sua sorte e participar no projecto que a Real Academia Espanhola e o YouTube, que pertence ao grupo Google, estão a promover desde hoje: a leitura global de “Dom Quixote” na Internet.

O projecto liderado por Clara Rivera, a directora de marketing do YouTube em Espanha, foi apresentado hoje de manhã, contará com a participação de pelo menos 2149 utilizadores de Internet – é este o número de trechos em que a obra foi dividida – e vai recriar em vídeo e em espanhol a leitura completa de “Dom Quixote”.

Ocorreu a Rivera que “o YouTube poderia unir os leitores de vários cantos do planeta, lendo a mesma obra, fazendo uma homenagem à literatura”, explicou Clara Rivera por telefone ao PÚBLICO, e, assim, promover “o acesso à cultura” e “fomentar a leitura de clássicos, como é ‘Dom Quixote’,” naquela que é a maior plataforma de vídeos na Internet.

“Um dos objectivos do YouTube também passa pela difusão da cultura e facilitar o acesso a ela. Este é um dos casos, mas há outros, como o caso da Orquestra Sinfónica do YouTube, que foi lançada o ano passado, ou o caso de YouTube Play, um concurso organizado com a Fundação Guggenheim e que promovia a arte em vídeo”, continua Rivera.

Para fazer parte desta iniciativa tem que se aceder a Youtube.com/elquijote e clicar na opção “participar”. Nesse momento, será disponibilizado um trecho da obra (cuja leitura demorará em média dois minutos e meio) e o utilizador terá depois seis horas para preparar o vídeo com a sua leitura e carregá-lo no YouTube. Decorrido este período, caso o vídeo não seja carregado, o respectivo trecho será atribuído a outro utilizador.

A leitura tem de ser feita em espanhol e de acordo com o trecho atribuído a cada participante. Se o vídeo enviado não tiver a locução para a câmara em espanhol por o utilizador ter usado outra forma de expressão distinta (por exemplo, linguagem gestual), será necessário incluir legendas em espanhol, fiéis à obra, através da ferramenta existente no YouTube para esse efeito.

“Achamos que a beleza do projecto resulta em ligar a leitura feita por diversos sotaques e pronúncias de leitores de diferentes sítios do mundo.” Sabem que a comunidade do YouTube é muito criativa e que as pessoas poderão optar por formas de interpretação diferentes.

Uma equipa do Centro de Estudos Cervantinos supervisionará depois as gravações em vídeos enviadas de modo a assegurar que estão ajustadas ao texto disponibilizado pela Real Academia Espanhola e às regras estabelecidas para a participação no projecto.

Este projecto inicia-se hoje e será encerrado no momento em que os utilizadores completem a leitura dos 2149 trechos em que foi dividida a obra, que será depois disponibilizada na íntegra, por tempo indefinido e acessível a todos os utilizadores.

Clara Rivera diz que não sabe ainda quanto tempo de gravação será necessário para a leitura integral do livro, pois dependerá da velocidade que cada leitor der à sua leitura. Ficará disponibilizado em listas de reprodução organizadas por capítulos.

Comentários

There is 1 comment for this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 + nove =

ao topo