Leituras de um Plebiscito

Plebiscito na UFRN

Primeiro elogiar a democracia e o resultado do Plebiscito. Está claro que a maioria dos professores da UFRN não deseja greve “nesse momento”. Final de semestre, negociação em curso com o governo, etc
932 professores votaram sobre a deflagração da greve e o resultado do plebiscito realizado no dia 12 de Junho de 2012 foi o seguinte: 583 (62,44%) contra a deflagação da greve, 344 a favor, 03 brancos e 02 nulos.

É sempre bonita a democracia e foi lindo observar a movimentação dos professores votando em mais de 30 urnas no Campus Central e no interior. Foi bonita a festa.

Dizer também que poderia ter sido bem melhor se a divulgação tivesse sido maior. Se as duas posições tivessem sido igualmente explicitadas na mídia e nos boletins da ADURN. Prevaleceu a posição da diretoria. O mínimo que poderia ter sido feito num boletim especial da ADURN seria colocar duas colunas: Pró e contra a greve.

Ficou claro, também, que mais de trezentos professores desejavam a greve já em conjunção com outras universidades numa greve com repercussão poucas vezes vista.

O resultado mostra uma posição muito diferente daquela defendida ditatorialmente pela atual diretoria da ADURN. Com um resultado de todos versus zero (pela greve).

O resultado e a greve também mostram uma mobilização expressiva por uma pauta que é justa. Muito diferente da inércia de receber calado menos de 4% de aumento em dois anos.

Muitas vezes a pauta se ajusta ao andar da carruagem. A nossa iminente greve depende do governo em negociar ou não. Protelar ou não.

Foi só o início de um movimento que estava parado. Foi bonito ver que a disposição de lutar não se acabou.

Leio também que as nossas reivindicações independem de governo. Não faço greve contra o governo Lula / Dilma. Faço greve por uma pauta.

É gritante a diferença do que as universidades ganharam no governo Lula em comparação com o de FHC.

Viva a Democracia

Saudações Universitárias

Físico, poeta e professor [ Ver todos os artigos ]

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

20 + sete =

ao topo