Lembranças do som da Rabeca

Por Priscilla Lacerda

Agora que fiquei sabendo que seu André da Rabeca faleceu, estava acostumada em toda vez que ia passear pelo Centro, já que moro na Cidade Alta, ouvia-o tocando “atirei o pau no gato tô-tô…” Fez parte da minha adolescência e juventude, pois assim como seu André, não sou Potiguar mais me sinto, no coração.

Parabéns à responsável pela doação do bem de seu André, este faz parte da cultura popular.

ao topo