Lenine e Orquestra de Olinda

Gostaria de ter ido ao Mada, principalmente no sábado, que tinha Ana Cañas e Nação Zumbi. Mas quando pensei nas dificuldades em chegar até o local do show, problemas para estacionar, via costeira em obras, e os horários sempre muito tarde dessas apresentações, desisti. Contentei-me com Lenine, na sexta, e a Orquestra Contemporânea de Olinda, no sábado, na Praça Cívica da UFRN, dentro da Cientec.

Dois ótimos shows. O de Lenine superlotado, o da Orquestra, com bem menos gente (menos da metade). Achei que Lenine poderia ter cantado mais músicas de outros álbuns, centrou muito o show no cd novo. Bacana a homenagem que ele fez a Elino Julião, cantando “O rabo do jumento”. A orquestra de Olinda (uma banda, na verdade) eu não conhecia. Mas gostei muito, a mistura de ritmos que ela faz é muito interessante (sons do Caribe, frevo, maracatu, samba…). Um trabalho que me encantou.

Uma curiosidade, em ambos os shows, foram cantadas músicas de Jackson do Pandeiro, o que revela que o artista é referência em se tratando de música popular brasileira.

Go to TOP