Agenda

Livro “Publicidade e Desigualdade” será lançado dia 23, no Douce France

Como mulheres da classe popular observam as representações femininas na publicidade? De que modo lidam com a dupla jornada aliada às exigências dos papéis de mãe e dona de casa, e, como negociam os ideais de consumo diante da escassez orçamentária?

Questões como estas são abordadas no livro “Publicidade e Desigualdade”, que será lançado no próximo dia 23 de outubro, em Natal. A obra, de autoria de Milena Freire de Oliveira-Cruz, é fruto da pesquisa que realizou em seu doutorado em comunicação na Universidade Federal de Santa Maria. As inquietações que levaram à pesquisa vem dos debates crescentes sobre o papel que a publicidade assume ao circular e produzir representações de gênero e classe nos dias atuais. Mulheres dos mais diversos grupos da sociedade convivem com representações nos anúncios que sugerem modelos femininos ideais, o que inclui desde seus papéis na família, no trabalho, entre amigos, até as questões relacionadas aos padrões de beleza e comportamento. Em contrapartida, o público tem sido cada vez mais crítico a medida em que não se reconhece nesses estereótipos e se manifesta de forma ativa nas redes sociais e nas relações de consumo com as marcas.

Partindo do princípio que o público “negocia” com os anúncios, de modo que pondera ou não esses valores conforme sua trajetória social e cultural, o livro vai trabalhar os desafios que são postos aos profissionais da publicidade para dialogar com mulheres que não se encaixam exatamente no padrão que predominou até o momento. Isso implica em reconhecer as mulheres de classe popular não apenas pelo seu potencial de consumo, mas como grupo que tanto vive dilemas que se assemelham às mulheres de classe média, quanto situações que diferenciam suas experiências pela condição social.

A pesquisa que baseia o livro foi realizada através de entrevistas em profundidade ao longo de um ano com mulheres da classe trabalhadora das mais diferentes profissões: empregada doméstica, babá, manicure, agente penitenciária, comerciante, sacoleira e professora. Além de revelar reflexões do grupo sobre a sua condição de ser mulher, aborda aspectos sobre maternidade, relações de família, de trabalho, os desejos e dilemas que fazem parte da vida dessas mulheres e como essas questões se relacionam com o modo como elas veem a publicidade.

É uma leitura atual, dirigida tanto a estudiosos quanto a profissionais da área que se interessem em compreender as questões sociais que fazem parte da prática publicitária e entendem a importância do papel de uma publicidade mais plural e representativa para dialogar com seus públicos.

O lançamento em Natal é aberto ao público e será no dia 23 de outubro, às 18h30, no Douce France, Vila Colonial. O bistrô fica na Av. Afonso Pena, 628, em Petrópolis.

Milena Freire é natalense, formou-se em publicidade na UnP e jornalismo na UFRN, onde também estudou o mestrado em Ciências Sociais. Fora de Natal desde 2005, mantém contato direto com a cidade pelos inúmeros laços afetivos com amigos e familiares. Doutora em Comunicação pela UFSM com estágio-sanduíche no Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa. Hoje é professora dos cursos de comunicação na Universidade Federal de Santa Maria, no Rio Grande do Sul, e se dedica a estudar as relações de gênero e desigualdades sociais que estão relacionadas entre as mensagens midiáticas e seus públicos.

Share:

Comentários

Leave a reply