Lobão: a ovelha negra da música brasileira

Leia entrevista com o cantor de 53 anos que repassa a vida e a obra em autobiografia.

aqui

Comentários

Há 12 comentários para esta postagem
  1. Laélio Ferreira 14 de fevereiro de 2011 16:34

    Snif…snif…snif…!
    Que fumaceiro, my God!

  2. joão batista 14 de fevereiro de 2011 13:03

    Edjane, te ligo. Aguarde. Quanto a Lobão, ele é, no mínimo, cheio de idiossincrasias.

  3. Lívio Oliveira 13 de fevereiro de 2011 10:58

    Carito, caríssimo, estou lendo – comovendo-me e me divertindo muito – o livro de memórias do Lobão. Trata-se de uma difícil trajetória, cheia de percalços, mas também de muitas, muitas alegrias. Em muitos momentos o cara rema mesmo contra a maré. Mas, uma coisa é fácil de concluir: sem um cara como esse, o mundo não se moveria, ficaria no “mais do mesmo”.

    Ame-o ou o odeie, esse lobo não é bobo!

  4. Edjane Linhares 13 de fevereiro de 2011 10:28

    João, lembro da frase de Raimundo Carrero sobre Lobão, após a sua fala no encontro de escritores, em Pipa-2009: “- Só no fato dos pais terem se suicidado, ele já está com a razão”. O mais interessante é que ele não posa de vítima e se desculpa dos ataques aos colegas, que os considera maiores do que ele. Lobão é um doce.

    P.S. Quero ler o seu ultimo livro e o de Murilo (Macau). Me passe o telefone de Abmael.

    Beijos

  5. joão batista 13 de fevereiro de 2011 8:49

    Essa entrevista do Lobão é ótima!

  6. carito 12 de fevereiro de 2011 18:40

    Li o livro. É muito bom.

  7. Lívio Oliveira 12 de fevereiro de 2011 15:29

    O bom lobo e o bom leão não temem preconceitos, racismo, tentativas de exclusão e nem o capitalismo selvagem. Por isso, a história desse cara chamado João Luiz Woenderbag Filho traz uma dignidade de se elogiar. Inclusive porque possui o dom de ser sempre coerente e firme, mesmo que eventualmente equivocado. Vivam os lobos do mundo!

  8. Marcos Silva 12 de fevereiro de 2011 12:55

    PS – A lã de ovelha negra alcança bom preço no mercado. Melhor seria nem estar no rebanho.

  9. Lívio Oliveira 12 de fevereiro de 2011 10:48

    O velho lobo tem mesmo uma função primordial a cumprir em meio ao paumolismo e bundamolice de alguns intelectuais brasileiros…

  10. João da Mata 12 de fevereiro de 2011 10:32

    Lobão vai e vem contra (dito) otário
    Evolução regressiva a Nazaré – Ernesto
    Honesto. Contraditório. Ressentido.
    Bate no couro. Bate no tamborim
    A mangueira entra assim mesmo

  11. Lívio Oliveira 12 de fevereiro de 2011 8:40

    O grande lobo estará hoje na Globo News. Vem porrada aí!

  12. Marcos Silva 12 de fevereiro de 2011 8:22

    Muito fait divers. Mas Lobão fez músicas legais. E no meio de brigas pueris há questões de grande peso. Há uma política interna da música que a maioria dos músicos ignora ou finge ignorar. Bethânia e Chico Buarque conseguiram independência individual, gravam o que querem. O coletivo continua na mesma, com as exceções de praxe.
    Agora: a fila anda. Além dessas brigas tolas não levarem a nada, são brigas de não sei quantas décadas atrás

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo