Lou Salomé, Paul Rée e Nietzsche

Um Triângulo amoroso platônico. Mais um. Uma mulher maravilhosa a conduzir o homem, os homens de sua vida intelectualmente brilhante. Conviveu com os grandes de sua época. Aquariana nascida em São Petersburgo, na Rússia, rompeu com os dogmas da época e amava, sobretudo, a inteligência e a alma humana, que ela conhecia profundamente. Lou conduz uma carroça tendo Nieztzche e Rée como cavalos, e ela com o chicote na mão a conduzi-los. Fantástico.

Lembrei do livro “El mito trágico de El Ângelus de Millet”, escrito por Salvador Dali. O Ângelus de Millet, nec plus ultra do método paranóico-crítico, comenta um pequeno e grande quadro do pintor Jean-François Millet. Um quadro crepuscular onde aparece a mãe com as mãos unidas em pose de oração, e o pai segurando o chapéu com a cabeça levemente encurvada.

Na interpretação paranóico-crítica-daliniana observa-se muitas alusões incomodas sobre um “erotismo rural” que o quadro tentava camuflar. A mãe podia ser uma variante da mãe fálica egípcia com cabeça de abutre, e utiliza seu marido estranhamente despersonalizado como um carrinho de mão, a transportar seu filho para ser enterrado, ao tempo que fecunda a mulher, sendo ela a mãe-terra, nutridora por excelência. A Mulher do quadro de Millet é uma Lou Salomé a conduzir os passos do homem moderno e perplexo. A reunir pedaços que foram esquartejados pela vida moderna. A mulher geradora e castradora. A musa eterna. O terceiro nunca é escolhido, mas está presente.

Nietzche diz;

“ O verdadeiro homem quer duas coisa: perigo e diversão. Portanto ele quer a mulher, o mais perigoso brinquedo”.

Lou Salomé

“Ouse, ouse… ouse tudo!!
Não tenha necessidade de nada!
Não tente adequar sua vida a modelos,
nem queira você mesma ser um modelo para ninguém.
Acredite: a vida lhe dará poucos presentes.
Se você quer uma vida, aprenda a conquistá-la!
Ouse, ouse tudo! Seja na vida o que você é, aconteça o que acontecer.
Não defenda nenhum princípio, mas algo de bem mais maravilhoso:
algo que está em nós e que queima como o fogo da vida!!”

Físico, poeta e professor [ Ver todos os artigos ]

ao topo