Louis Pasteur, requisitado por Cristina Kirchner

A tensão entre o jornalismo argentino e o governo da presidente Cristina Kirchner intensificou-se mais ainda na quinta-feira com a realização de um “tribunal popular” convocado pela organização de defesa dos Direitos Humanos das Mães da Praça de Mayo para “julgar” diversos jornalistas por hipotética colaboração com a ditadura militar (1976-83).

aqui

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

16 + 9 =

ao topo