Maestro Severino Araújo, da Orquestra Tabajara, morre aos 95 no Rio

NA FSP

Maestro da mais longeva orquestra de bailes do país, a Tabajara, o pernambucano Severino Araújo, 95, morreu na noite dessa sexta, no Rio, vítima de falência múltipla de órgãos.

Ele estava internado no hospital Ipanema Inn há 15 dias e afastado do comando da banda há cinco anos, por problemas de saúde que foram se agravando.

Filho de um mestre de banda de Limoeiro (PE), Araújo aprendeu música desde a infância, inicialmente como clarinetista, e assumiu o comando da Orquestra Tabajara em 1938, quatro anos após sua criação, em João Pessoa.

Liderou por quase seis décadas o conjunto, até que um problema na perna o deixou com dificuldades de locomoção e o fez passar o comando para seu irmão Jaime Araújo.

Araújo era casado com Neuza Monteiro, 85, sua segunda mulher, e deixa quatro filhos: Tânia, Ronaldo, Francisco e Ieda –os dois últimos, de seu primeiro casamento.

O maestro será sepultado no sábado (4), ao meio dia, no cemitério São João Batista, em Botafogo (zona sul do Rio).

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo