Mais três projetos são aprovados na Lei Câmara Cascudo e outros dois são reprovados

Faz tempo teci comentários sobre essa Caminhada Histórica. Para mim, os números não batem. Lembro até de Romildo Soares reclamando ter recebido R$ 500 de cachê para tocar em um tablado. E vejam aí o valor do projeto. Mas a papelada está lá na Fundação Zé Gugu. Os números estão lá. Por certo, o parecerista que aprovou não viu nada errado. Então pronto. Quando pensei em inscrever o projeto do Substantivo me deram tanta rubrica desnecessária que inflacionaria o valor do projeto. Preferimos enxugar, até para aprovar e captar com mais facilidade. Enfim, cada qual pensa de um jeito.

Sem título

E esses outros dois não passaram no crivo da Comissão:

Sem título

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três × cinco =

ao topo