MAL TEMPO

O planeta gira
O tempo não para
O universo se espalha

O movimento é insano
O que é inteiro
Acaba em migalhas

O sol esquenta
O gelo derrete
O barco encalha

O corpo muda
A flor murcha
O motor falha

O bem se rende
O mal ofende
O homem atrapalha

O sistema é podre
A lei injusta
O político canalha

Sou artista visual, fiz várias exposições individuais e coletivas, já participei de salões, palestras, seminários, whorshop, projetos culturais, oficinas de arte, intervenções urbana e etc... Escrevi um livro de poemas "Agonia" que é mais pessoal que poético e gosto do portugues escrito de forma simples onde pessoas com menos formação acadêmica tenham condição de ler e entender. [ Ver todos os artigos ]

Comentários

Há 6 comentários para esta postagem
  1. Anchieta Rolim 31 de dezembro de 2013 10:06

    Sueleide Suassuna, quero te agradecer por teres gostado do poema, e essa estrofe, deve responder sua pergunta: “O bem se rende-
    O mal ofende-
    O homem atrapalha.” Um abraço e um 2014 muito massa para você e todos os seus!

  2. Sueleide Suassuna 30 de dezembro de 2013 16:15

    Belo poema!
    Porém nao entendi bem o titulo. Nao seria “Mau tempo”? (o contrario de “bom tempo”?).
    O poeta poderia me esclarecer?
    Grata.
    Sueleide Suassuna

  3. Anchieta Rolim 14 de dezembro de 2013 9:38

    Jarbas Martins, Danclads e Marcos, tenho aprendido muito com vocês. Obrigado pela força e incentivo. Sintam-se abraçados!

  4. Marcos Silva 14 de dezembro de 2013 5:34

    É um poema perturbador. Gosto do impacto produzido por esse panorama em quem lê (ou escreveu) esse texto: o homem atrapalha, eu sou esse ser que atrapalha. Não se trata de lamento depressivo, o ser homem (que entendo genericamente, macho ou fêmea) se encurrala nas besteiras que faz, se acusa e se cobra. Parabens.

  5. Danclads Andrade 13 de dezembro de 2013 21:01

    Verdades em cada estrofe. Direto ao ponto e sem papas na língua.

    É isso aí Anchieta!

  6. Jarbas Martins 13 de dezembro de 2013 18:13

    porrada certeira. poesia política se faz assm, poeta e amigo Anchieta Rolim!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo