Manhã de Wall Street

no dia seguinte em hiroshima
cabelos nem grama
entre dedos
a perda de si
só noite
ontem vivas
estátuas mutiladas
chegam corretores
restabelecido o expediente
museu mercado
bolsa sem futuro
qualquer lugar

Nasci em Natal (1950). Vivo em São Paulo desde 1970. Estudei História e Artes Visuais. Escrevo sobre História (Imprensa, Artes Visuais, Cinema Literatura, Ensino). Traduzo poemas e letras de canções (do inglês e do francês). Publiquei lvros pelas editoras Brasiliense, Marco Zero, Papirus, Paz e Terra, Perspectiva, EDUFRN e EDUFRJ. Canto música popular. Nado e malho [ Ver todos os artigos ]

Comments

There are 2 comments for this article
  1. Ednar Andrade 17 de Março de 2012 19:33

    Qualquer lugar…

    Beijos,querido*Saudades Marcos.

  2. Marcos Silva
    Marcos Silva 18 de Março de 2012 9:11

    Beijos pra vc, Danclads e Anne.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Go to TOP