Marcus Naíma

Caro Fernando:

Vc evocou Macunaíma (da Silva) em seu comentário sobre Lula. Penso que o problema de Macunaíma não é de um herói (nem vilão) individual, é uma reflexão sobre o país. Nesses termos, somos um pouco Macunaímas todos nós – mas também somos o além dele, espero. Escrevi sobre o grande filme de Joaquim Pedro de Andrade no livrinho “Cenas brasileiras”.

Num concurso não sei para quê, que exigia pseudônimo, assinei Marcus Naíma. Faltou o da Silva.

Abraços:

Nasci em Natal (1950). Vivo em São Paulo desde 1970. Estudei História e Artes Visuais. Escrevo sobre História (Imprensa, Artes Visuais, Cinema Literatura, Ensino). Traduzo poemas e letras de canções (do inglês e do francês). Publiquei lvros pelas editoras Brasiliense, Marco Zero, Papirus, Paz e Terra, Perspectiva, EDUFRN e EDUFRJ. Canto música popular. Nado e malho [ Ver todos os artigos ]

Go to TOP