Margareth Menezes fez show morno no Natal em Natal

Foto: Alex Régis

Confesso que não prestei atenção no repertório que Margareth Menezes iria apresentar ontem à noite no Natal em Natal, na Arena das Dunas, quase todo com músicas de Caetano e Gil. Uma homenagem dela aos 50 anos de carreira dos dois baianos e que virou um CD com participação de vários outros artistas. Minha presença independia do repertório.

Gosto de Caetano, Gil e Margareth. Embora possa não parecer, no caso da cantora baiana, como acabei sabendo. No início da semana estava trabalhando e não sei porque comecei a ouvir a cantora no computador. Comentei com uma colega que senta próximo e ela ficou surpresa, não achava que eu apreciasse Margareth.

Bom, não é que eu ouça sempre, como ouço Milton, Caetano, Tom etc. Mas gosto dela cantando “Faraó”, “Ellegibo”, “Madagascar Olodum” e “ A, e, i,o u”, entre outras. Aliás, estas foram as músicas com que ela encerrou o show ontem.

Se é bom ou se é ruim não sei. Mas meu gosto musical é muito eclético. Não sei se isso tem influência do rádio, que toca tudo. Sou fã de rádio desde pequeno. Ouço muito. Diferentemente de literatura, onde meu gosto é bem estreito e seletivo.

Em função do repertório (Quereres, Força Estranha, Esotérico), a cantora fez um show morno, que deve ser desapontado parte do “seu” público, que só se entusiasmou mesmo no final, quando ela tocou quatro dos seus maiores sucessos.

Já para o final a cantora perguntou se o público tinha gostado das interpretações dela de Caetano e Gil. Eu acho que não é bem o tipo de música que case melhor com a voz da cantora. Seria como Gal, notável intérprete de Caetano cantando, por exemplo, “Madagascar Olodum” e “ A, e, i,o u”. Questão de timbre. De pegada. Não é qualquer repertório que fica bom em toda voz. O que me remete a um caso local, de Marina Elali, que até hoje não  se encontrou com o seu repertório ideal.

 

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco × três =

ao topo