Micarla no Ene

Terminou com gostinho de quero mais a terceira edição do Encontro Natalense de Escritores (Ene). Comenta-se da ausência da prefeita eleita durante o evento como mostra da falta de compromisso em manter o projeto. Acredito ser precoce e superficial o julgamento, embora achasse uma atitude elogiosa a prefeita dar as caras por lá. Seria uma maneira de adiantar uma postura de concordância com a boa política cultural desenvolvida na atual gestão. Não foi, paciência. Liguei pra assessoria da prefeita e alguma explicação me foi dada, como o leitor pode ver abaixo.
A despeito do Ene, muito já se falou. Deixo minhas impressões. A falha principal e talvez a única relevante, a divulgação tardia do evento. Acredito que isso prejudicou a maior freqüência do público. Ressalte-se, também, a dificuldade de montagem dos nomes em função da enorme desistência este ano. Publiquei neste espaço a lista prévia e muitos estiveram fora da montagem oficial, como Zuenir Ventura e Ariano Suassuna. O Cordel do Fogo Encantado cheguei a divulgar em meu blog um dia antes da divulgação oficial pela assessoria do evento. Mas a galera desistiu, como também o Tributo a Cartola. Sobrou o popstar Arnaldo Antunes.
Outra idéia sem maiores custos e de excelente resultado seria o convite aos alunos das escolas públicas a participarem do evento, como foi feito nas últimas bienais do livro. Aliás, o presidente da Capitania das Artes, Dácio Galvão, comentou do desejo de produzir um “Eninho” para crianças, mas “faltou grana”. Enfim, de resto, sobrou a esperança de manutenção do melhor evento literário do Estado – a nossa Flip – cada vez mais aprimorado e maduro, com nova estrutura, local e vontade de crescer ainda mais.

Porque a prefeita eleita não compareceu em nenhum dos três dias do Ene?
Assessoria – Apenas porque ela tem cuidado da transição.

Ela tem em mente a continuidade do evento, ela já comentou se gosta do projeto?
Assim que ela tiver informações da Funcarte a respeito dos projetos da prefeitura, que foram solicitados e ainda não foram repassados, ela poderá dar uma opinião a respeito.

Comentários

Seja o primeiro a comentar
  1. Lívio Oliveira 1 de dezembro de 2008 22:50

    Vamos torcer, meu caro Sérgio! Vamos torcer! Por falar nisso, você viu a carta de Fernando Monteiro sobre o assunto?
    Abração!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo