Mineiro nega responsabilidade por indicação de próximo gestor de cultura

O deputado Mineiro me ligou e negou qualquer lista tríplice entregue inicialmente ao governador, com os nomes de Gilson Matias, Fábio Lima e Rodrigo Bico. Também negou responsabilidade sua, isolada, pela indicação ou ainda desistência da senadora eleita, Fátima Bezerra em indicar. Segundo Mineiro, não houve sequer reunião da executiva do PT para discutir o assunto, e partirá dessa reunião o nome de consenso. Apenas o Setorial de Cultura do partido chegou a promover um encontro para tratar do tema, sem qualquer definição.

Ou seja: não há, segundo ele, absolutamente nada sequer adiantado sobre a escolha do próximo gestor. Isso há pouco mais de uma semana da posse. Com relação ao texto escrito neste blog, as fontes ouvidas vêm de dentro e de fora do PT. A questão da lista tríplice foi confirmada por pelo menos três fontes. E a ciumeira do vereador Hugo Manso e o militante Rodrigo Bico chega a ser escancarada entre petistas. Agora, evidentemente não há nada oficial, formalizado ou, realmente, definido. E nem foi dito isso.

Indaguei o atraso nessa definição, já que boa parte do secretariado está confirmado. O deputado reafirmou que, entre os indicados do PT, não há nenhuma definição. E que ele tem tratado mais da escolha na Educação. Cogita-se ao partido ainda as secretarias da Reforma Agrária e a Emater. Enquanto secretários já formam equipe e tomam pé da situação em suas pastas, o PT sequer definiu seus nomes. E na cultura, isso foi comprovado hoje, quando a atual gestora, Isaura Rosado, me perguntou, informalmente, se sei quem viria para lhe substituir.

Jornalista por opção, Pai apaixonado. Adora macarrão com paçoca. Faz um molho de tomate supimpa. No boteco, na praia ou numa casinha de sapê, um Belchior, um McCartney e um reggaezin vão bem. Capricorniano com ascendência no cuscuz. Mergulha de cabeça, mas só depois de conhecer a fundura do lago. [ Ver todos os artigos ]

Comentários

There is 1 comment for this article
  1. Hugo Manso 20 de dezembro de 2014 14:15

    Não entendi a citação de meu nome em relação a escolha do futuro gestor da Cultura. Reitero as afirmações do Deputado Mineiro que não houve nenhuma discussão no partido sobre indicações de nomes a cultura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo