Ministra da Cultura faz as vontades da corte analógica

Por Camilo Rocha

A chapa esquenta na questão dos direitos autorais.

No centro do debate, estão as ações e opiniões da ministra da Cultura, Ana de Hollanda. Ela tem dado marcha a ré em relação a várias iniciativas modernizantes da gestão anterior.

Nesta segunda (28), a ministra mandou embora Marcos Souza, que encabeçava a Diretoria de Direitos Intelectuais. No lugar dele, entra a advogada Marcia Regina Barbosa, que teria sido indicada por Hildebrando Pontes Neto, um advogado que tem o ECAD entre seus principais clientes.

aqui

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo