Miscelânea cultural

Por Tácito Costa

Várias coisas boas acontecendo ao mesmo tempo e outras programadas para os próximos dias na cidade. Nem que eu me virasse em 20 daria conta – rs. Porque pra completar estou me tratando de uma hérnia de disco e duas noites na semana faço Pilates, que indicaram-me como uma das boas alternativas para enfrentar o problema.

Antes quero informar a vocês que o poeta Anchieta Rolim vai postar semanalmente de um a dois vídeos aqui no Substantivo. Coisas massas que ele catar por aí vai compartilhar com a gente. A entrevista com Chico foi o primeiro. Eu achei bom porque eu e Sérgio andamos ocupados pra caramba e a espaço estava ficando sem atualização. Valeu Anchieta. Esse blog foi e será sempre um espaço coletivo, um espaço nosso.

LIVROS
Dado o recado, deixe eu começar dando notícia dos lançamentos de dois livros de velhos camaradas meus, jornalistas craques, acostumados a jogar em todas as posições, como se diz no jargão futebolês. Hoje (04), a partir das 18 horas, Cefas Carvalho lançará o seu romance “Carla Lescaut” na Livraria Nobel, que fica ao lado do Midway, na Hermes da Fonseca. E no dia 11, na outra quarta, é a vez de Ciro Pedroza com “Escola Dominical”, a partir das 18 horas na Livraria Saraiva do Midway, reunião de crônicas publicadas em veículos daqui e alhures.

MÚSICA
Sérgio Vilar já escreveu no seu blog, mas volto a algumas notícias porque me agradam demais, como a do projeto de Zé Dias, “Os Caminhos do Elefante na MPB” (leia mais aqui), que será aberto nesta quinta, 05, às 20h30min no Teatro de Cultura Popular; e o ressurgimento de uma sessão de cinema de arte em Natal, agora no Cinepólis, no Natal Shopping. Eu sou piolho de sessão de arte em Natal.

SESSÃO DE ARTE
São muitos bons os primeiros filmes anunciados. A estréia amanhã (5) é com “Para Sempre Alice” – que rendeu o merecido Oscar de Melhor Atriz para Julianne Moore; “Mapas Para as Estrelas (dia 6), de Cronenberg; o uruguaio “Sr. Kaplan” (dia 7), já ouvi falar bem; a produção franco-belga “A Família Bélier (dia 8)”; “118 Dias” (dia 9); o japonês “O Segredo das Águas” (dia 10) e o brasileiro “Sinfonia da Necrópole” (dia 11). Ando afastado das salas, mas prometo que retorno agora com tudo – rs.

TEATRO
Não fui ainda assistir a “Dois amores y um bicho”, mas irei porque tudo que o grupo Clowns de Shakespeare monta tem qualidade. A peça fica em cartaz até o dia 22 de março, no Barracão dos Clowns, anotem aí. O texto é do venezuelano Gustavo Ott, com direção do carioca Renato Carrera.

DIA DA POESIA
E pra movimentar ainda mais esse março velho de poucas chuvas e muito calor e dengue tem o Dia da Poesia . Esse ano, a Funcarte e FJA desenvolveram uma ampla programação, a Funcarte promete uma “virada poética” (leia mais aqui), com 24 horas dedicadas a poesia. Vai ser poesia em banda de lata – rs. Tentarei acompanhar o que puder.

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo