MORENA MINHA

Por Naara Martins

Você é linda que dói. Dói que o meu coração palpita. Dói que a minha gastrite grita. Dói que o meu pau te suplica.

Doido corpo doído. Corpo tão pequeno esse… Que mesmo assim me perco. Perco-me nessa pele morena, nesses cachos, morena.

Vem cá, vem? Vem e senta no meu colo. Porque é esse suor que me alimenta… Esses gemidos, morena.

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo