Morre ícone da música instrumental potiguar

Um dos pioneiros da música instrumental deste Rio Grande morreu hoje aos 95 anos. Manuel Germano Sobrinho, conhecido como Mané de Elias gravou discos que viraram marcos da cultura musical potiguar.

Mané de Elias era natural de Santa Cruz do Inharé. Foi pai de Chiquinha do Acordeon e avô do excelente músico Kiko Chagas, tocou no programa do Chacrinha e foi amigo do Lua Gonzaga. E como o pai do rei do baião, era mestra da sanfona de oito baixos.

Como diz o neto Kiko Chagas, Mané criou os filhos pescando, caçando e tocando. “Foi meu mestre na música”, disse Kiko, filho do ícone Chico Elion. Mané de Elias morreu como passarinho: dormindo. No youtube tem alguns vídeos de Mané tocando, alguns, junto com Kiko.

Um dos pioneiros da música instrumental deste Rio Grande morreu hoje aos 95 anos. Manuel Germano Sobrinho, conhecido como Mané de Elias gravou discos que viraram marcos da cultura musical potiguar.

Mané de Elias era natural de Santa Cruz do Inharé. Foi pai de Chiquinha do Acordeon e avô do excelente músico Kiko Chagas, tocou no programa do Chacrinha e foi amigo do Lua Gonzaga. E como o pai do rei do baião, era mestra da sanfona de oito baixos.

Como diz o neto Kiko Chagas, Mané criou os filhos pescando, caçando e tocando. “Foi meu mestre na música”, disse Kiko, filho do ícone Chico Elion. Mané de Elias morreu como passarinho: dormindo. No youtube tem alguns vídeos de Mané tocando, alguns, junto com Kiko.

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo