Morre maestro Radegundis Feitosa

Um acidente de trânsito hoje de manhã provocou a morte do maestro paraibano Radegundis Feitosa, chefe do Departamento de Música da UFPB e um dos maiores trombonistas do mundo. Abaixo, algumas informações quen colhi na net:

Radegundis ia a sua cidade natal, Itaporanga, apresentar-se numa festa tradicional quando o carro capotou. Morreram no acidente outros três músicos: Roberto Ângelo (também do Sexteto), Benedito Honório e Ademilton França.

Radegundis Feitosa tinha 44 anos e possuía os títulos de Doutor em Trombone Performance pela The Catholic University of America, de Washington D.C. (1991) e Mestre pela The Juilliard School de New York (1987).

Foi vencedor de concursos nacionais importantes como o “Sulamerica-Jovens Concertistas Brasileiros” e “Jovens Intérpretes da Música Brasileira” – Funarte, e internacionais como o Est & West Artists para debut no Carnegie Recital Hall, em New York.

Apresentou-se como solista, camerista e instrumentista de orquestra em centros musicais importantes do Brasil, Estados Unidos e Europa. Desenvolveu uma atividade didática intensa, tanto no Departamento de Música da UFPB, como nos vários festivais de música do Brasil. Foi o trombone principal da Orquestra Sinfônica da Paraíba de 1983 a 1987 e da Orquestra Sinfônica da Bahia em 1982.

Lançou, em 2001, ao lado da Camerata Brasílica, “Concerto Brasileiro” , álbum dedicado exclusivamente ao instrumento no qual foi virtuose, o trombone.

Conheci Radegundis rapidamente numa festa na casa do baixista Xisto Medeiros. Tinha papo agradável e me pareceu boa pessoa. Perda grande para a música brasileira.

Jornalista, com passagem por várias redações de Natal. Atualmente trabalha na UFPB, como editor de publicações. Também é pesquisador de HQs e participa da editora Marca de Fantasia, especializada em livros sobre o tema. Publicou os livros “Moacy Cirne: Paixão e Sedução nos Quadrinhos” (Sebo Vermelho) e “Moacy Cirne: O gênio criativo dos quadrinhos” (Marsupial – reedição revista e ampliada), além de várias antologias de artigos científicos e contos literários. É pai de Helena e Ulisses. [ Ver todos os artigos ]

Comentários

Há 18 comentários para esta postagem
  1. Maestro Vale 7 de julho de 2011 22:28

    Tive o privilégio de conhecer e poder trbalhar juntamente com esse importante músico em projetos de bandas de música no Estado do Pará, aqui fica meus centimentos e dos músicos da Vigia Big Band e Banda Maestro Vale da Cidade de Vigia de Nazaré, aos seus familiares e amigos.

  2. Azeitona 14 de agosto de 2010 1:53

    Radegundis!!!!!!!! se traduz em harmonia, companheirismo,alegria … tudo isso…. e algo inexplicável que ninguém jamais descubrirar. É uma dádiva divina que o mundo tentará descobrir…
    Descansa em paz meu irmão…………..

  3. Amarildo 10 de julho de 2010 18:19

    grande homem,não só pelo talento mas tambem pela pessoa que foi.com certeza muitas gerações vão saber que um dia houve um homem que muito contribuiu com a apreciação do belo.que Deus te receba e te tenha pra sempre ao seu lado!

  4. abelardo mello 5 de julho de 2010 9:31

    era um músico completíssimo e me orgulhava desse cara.meu grande amigo se foi.o que me restou aqui em brasilia agora é uma lembrança dele.seu irmão bobó que toca na orquestra sinfônica do teatro nacional.o oboísta bobó. mas tenho certeza que ele nunca sairá te nossas memórias.tocamos juntos e disso nunca vou me esquecer.

  5. abelardo mello 5 de julho de 2010 9:26

    este músico completísso teve sua vida tirada por um acidente muito trágico.nos conhecemos em brasilia no curso de verão ah muitos anos atráz.sou trombinista e bombardinista da banda sinfônida da pmdf e tocamos juntos muitas vezes que ele aparecia no df.mas deus é quem sabe de cada destino nosso aqui na terra.que deus o tenha.

  6. Marcos Melodia 3 de julho de 2010 19:44

    Só tristeza! Ficam as boas lembranças dos companheiros que foram!

  7. Paulinho (Cubatão ) 2 de julho de 2010 9:29

    Falar de Radegundis é como fazer poesia ,ele foi grande em tudo e gigante pela propria natureza .foi um prazer trabalhar ao seu lado…estendo a minha dor a toda a familia.

  8. Paulinho 2 de julho de 2010 9:17

    Nos deixou cedo hem cara … mas tu seras lembrado como um gigante !!!

  9. Normando Carneiro da Silva 2 de julho de 2010 1:05

    Dizem que ninguém é insubstituível, mas Radegundis, o grande, se exclui dessa regra.

  10. Maestro Poty 2 de julho de 2010 0:35

    A sua risada era grande como grande ele era!
    Tive o bom prazer de trabalhar com ele na Ibiapaba.
    Fica o lamento sertanejo. Absolutamente injusto.

  11. Fabiano Alexandria. 1 de julho de 2010 23:53

    Bobó…

    É com imensa tristesa que escutei hoje a notícia da morte de seu irmão. Tão prematura foi a vida dele, do início tão precoce, reconhecimento local, nacional e mundial, pena que também sua ida.

    Lembro-me como hoje você orgulhoso mostrando a edição da Veja, se não me engano, em 1986, quando estudávamos no CA Colégio e Curso sobre apresentação de seu irmão como principal músico num dos Palcos mais famosos dos EUA.

    Passei morando muito tempo no Ceará, em Sobral, e um dia fui ver seu irmão tocando num evento junto com a Orquestra da PB, Costinha estava lá também, pena que você na época estava em Brasília.

    Filhos do maestro de Itaporanga, tenham força neste dia triste e um grande abraço amigo, tenho saudades dos nossos tempos de cursinho.
    Estamos morando em João Pessoa novamente.

    Abraços

    Fabiano e Ana.

  12. Humberto Carlos Dantas 1 de julho de 2010 23:30

    Nós que fazemos a Associação Musical de Cruzeta – AMUSIC e a Filarmônica de Cruzeta,estamos todos consternados e imensamente tristes com a fatídica notícia da morte do nosso querido Radego .O mundo perde um dos maiores músicos e nós nordestinos perdemos uma das nossas maiores referencias músicais. Professor extremamente comprometido, musico genial,talentoso, batalhador e consciente do seu papel de verdadeiro cidadão.

    Parceiro de todas as horas… Haveremos de lembrarmo-nos das suas estadas em Cruzeta, como um ato de amor a música e as bandas de música. Somos e seremos eternamente gratos por tudo que fez pela nossa “Banda de Cruzeta” e por tantas outras espalhadas por esse país.

    Estamos todos solidários com sua família seus amigos e seus alunos. Estamos de luto, parece-nos que nos arrebataram um pedaço.

    Que saudades meu querido irmão Radego.

    Com todo amor,

    Bembem Dantas e todos da Filarmônica de Cruzeta- RN

  13. MARCELO BAM BAM TROMBONE 1 de julho de 2010 23:28

    Querido amigo Radegundes, assim como Prof. Gagliardi, Paulo Lacerda, deixa em nossas memórias recordações maravilhosas, tocando, ensinando,dando a sua inigualavel RISADA. Obrigado pelo exemplo de pessoa, profissional que nos mostrou.
    “Cabelo” tambem sempre feliz, conseguia fazer um estralo com a boca que se escutava longe!!Amigos deixo aqui meu agradecimento por poder ter conhecido voces! OBRIGADO!!

  14. Sérgio Galvão 1 de julho de 2010 23:08

    Incansável Radega, nos deixou para alegrar o paraíso…
    Sua bondade era do tamanho de sua gargalhada.
    Gostaria de deixar um forte abraço para Bobó e Costinha, toda a força do mundo nessa hora.

  15. dorotea 1 de julho de 2010 22:22

    Radega(carinhosamente entre a comunidade trombonistica )morre hoje, tragicamente,no mesmo dia, como a mesma idade do seu “irmão de fé, de instrumento e de caminhada pela música, na luta pela Associação Brasileira de trombonista’; o Paulão professor da UFMG. Estamos órfãos mais uma vez de mais um ícone da música brasileira.
    O naipe agora esta completo lá em cima… que Deus lhe acolha em bom lugar meu amigo querido……..

  16. kalita 1 de julho de 2010 20:31

    perda muito grande para a musica no mundo em geral,cheguei a conhece-lo rapidamente no festival de musica na ibiapaba em 2009 e ele pareceu gente boa…
    que perda…

  17. Alfredo Neto 1 de julho de 2010 20:13

    Hj o mundo perde um gênio
    do Trombone…
    Ficará do Mestre a imortalidade de seu som,
    com inesquessives arranjos, e a intera dedicação
    pela música.

  18. Edson 1 de julho de 2010 19:52

    Você não merecia ter tido esse fim. Vá em paz, vc merece

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo