Morre o poeta chileno Gonzalo Rojas

O GLOBO

RIO – Morreu na manhã desta segunda-feira o poeta chileno Gonzalo Rojas. Ele estava com 93 anos e tinha sofrido um derrame em fevereiro deste ano. Desde então o escritor estava internado, em coma. De acordo com um de seus filhos, Gonzalo Rojas-May Ortiz, durante todo este tempo o pai esteve cercado por familiares.

Nascido em porto de Lebu, uma província pobre no sul do país, Rojas se transformou em um dos escritores mais conhecidos e admirados da América Latina. Os livros “La miseria del hombre”, “Qué se ama cuando se ama” e “Contra la muerte” marcaram a trajetória literária do poeta, que se destacou pelos temas sensuais e políticos, como a dor do exílio durante a ditadura militar do general Augusto Pinochet, de 1973 a 1990.

Rojas recebeu os principais prêmios da literatura de língua espanhola, como o Rainha Sofia, em 1992, e o Cervantes, em 2003.

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo