Morreu Almira Castilho

Almira com Jackson do Pandeiro

O mundo da música popular brasileira perde a grande cantora, parceira e companheira do genial Jackson do Pandeiro

aqui

Físico, poeta e professor [ Ver todos os artigos ]

Comentários

There is 1 comment for this article
  1. João da Mata 2 de março de 2011 11:34

    Morre Almira Castilho
    http://www.diariodepernambuco.com.br

    Edição de domingo, 27 de fevereiro de 2011

    Viúva e parceira de Jackson do Pandeiro morreu no Recife. Adupla fez sucesso no Brasil nos anos 50 e 60

    A cantora e compositora Almira Castilho, viúva e parceira de Jackson do Pandeiro, morreu na madrugada de sexta para o sábado, em sua casa, no bairro da Boa Vista, no Recife.Almira faria 87 anos em setembro. Ela sofria do Mal de Alzheimer, mas, segundo a irmã Maria das Mercês, Almira estava se sentindo bem nos últimos dias. “Ela morreu como passarinho”, diz Mercês.
    Segundo o cantor Silvério Pessoa (que em 2005, gravou o disco Micróbio do Frevo, com músicas de Jackson), a morte de Almira representa a perda do último elo com a vida de Jackson: “Era o último laço vivo que tínhamos com a vida de Jackson do Pandeiro. Era ela quem guardava sua memória”, lamenta.
    A última aparição pública de Almira foi em 2009, quando recebeu a homenagem póstuma à Jackson do Pandeiro, feita pela Prefeitura do Recife, que homenageou o ´Rei do Ritmo` naquele Carnaval. Almira ficou famosa pela parceira com Jackson, que conheceu em 1952, na rádio Jornal do Commercio, onde era rádio-atriz e cantora. Daliem diante foram 12 anos de uma bem sucedida parceria, que rendeu sucessos que ecoam até hoje pelo Brasil, como 1×1, Chiclete com banana, A mulher do Aníbal, Forró em Limoeiro,entre outros. Juntos, eles se apresentaram em inúmeros programas de televisão pelo Brasil.
    Depois de se separar de Jackson,ela viajou para Europa, onde fez apresentações como dançarina de ritmos latinos. Lá, casou-se outra vez com o alemão Aswin Fabere retornou ao Brasil. Atualmente,mesmo morando em outra casa, Faber cuidava dela e a visitava todo domingo. O enterro acontece nesse domingo, às 9h,no cemitério de Casa Amarela. (Michelle de Assumpção).

    No Cinema, Almira Castilho participou dos filmes:
    1. Minha Sogra É da Polícia (1958)
    2. O Batedor de Carteiras (1958)
    3. Aí Vem a Alegria (1960)
    4. O Viúvo Alegre (1960)
    5. Pequeno por Fora (1960)
    6. Cala a Boca, Etelvina (1960)
    7. Rio à Noite (1962).
    8. Bom Mesmo É Carnaval (1962).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 + 7 =

ao topo