Museu Casa Guimarães Rosa

Museu Casa Guimarães Rosa e Gruta de Maquine

“Amor vem de amor”. G.R.

Em Cordisburgo, Minas Gerais, fica situada uma casa colocada no mapa da geografia literária mundial. A casa em que passou a infância o escritor João Guimarães Rosa. Uma casa ampla com três amplos janelões e ao lado a antiga bodega que pertenceu ao pai do escritor. Bodega mantida original onde o escritor ouvia histórias e causos de sertanejos. Na casa-museu uma vista guiada pelos aposentos onde viveu e sonhou João nos anos luminosos de uma infância pacata na pequena cidade mineira Cordisburgo.

“No correr da vida embrulha tudo, a vida é assim esquenta e esfria, aperte e daí afrouxa, sossega e depois desinquieta. O que ela quer da gente é coragem”.

Ao final da visita uma brilhante narração de histórias joãoguimarenses pelas competentes guias e contadoras de histórias. Longos trechos são ditos e interpretados com muita competência e desenvoltura pelas meninas formadas para divulgar a literatura do mais famoso morador da região.

No centro da cidadezinha pode-se adquirir na loja do colega cujo nome não consigo lembrar; camisetas, cachaças, discos e outros souvenirs alusivos ao burgo do coração e seu escritor famoso.

Em Cordisburgo também é visita obrigatória à Gruta de Maquine, tornada mundialmente famosa com os estudos de fósseis encontrados na caverna pelo naturalista dinamarquês Peter W. Lund. Maravilhosa visão por amplos salões, galerias, lagos que parecem profundos e formações calcárias ao longo de milhares de anos.

O preço da visita custa R$ 12,00 e percorre-se a famosa Gruta acompanhado por um guia mineiro que vai acendendo lâmpadas em galerias escuras e frias. Você pode ainda deixar uma moeda e fazer um pedido nos pequenos lagos no interior da gruta. A gruta de Maquine é uma das muitas da região de Cordisburgo e é a única que permite a visitação pública.

Físico, poeta e professor [ Ver todos os artigos ]

ao topo