Na boca do povo

Há algumas semanas, o SP reproduziu bonito texto de Dacio Galvão sobre meu poemeto antigo A(R)MAR, que muito me honrou. Recebi hoje essa imagem, enviada por Enzio Andrade, versão de rua para aquele poemeto. Legal que isso role.

Nasci em Natal (1950). Vivo em São Paulo desde 1970. Estudei História e Artes Visuais. Escrevo sobre História (Imprensa, Artes Visuais, Cinema Literatura, Ensino). Traduzo poemas e letras de canções (do inglês e do francês). Publiquei lvros pelas editoras Brasiliense, Marco Zero, Papirus, Paz e Terra, Perspectiva, EDUFRN e EDUFRJ. Canto música popular. Nado e malho [ Ver todos os artigos ]

Comentários

Há 4 comentários para esta postagem
  1. Jarbas Martins 30 de outubro de 2013 10:55

    Desculpe, Enzio Andrade..A intervenção não é obra de “algum anônimo”, como eu disse. Falha minha..A obra é tua. Parabéns.

  2. Jarbas Martins 30 de outubro de 2013 10:50

    O poema A(R)MAR de Marcos Silva aparece explicitamente aqui, assinalado com o histórico emblema do movimento que encontrou em José Oiticica (avô de Hélio Oiticica) o arauto e poeta mais importante dos ideais libertários.A intervenção de algum anônimo, no velho poema de Marcos, utilizando-se de novos recursos gráfico-visuais, e novos suportes, retoma a rebeldia dos anos 60/70.Por mais que se pensasse que àquela época o anarquismo já tinha acabado,Todos fomos, de uma maneira ou de outra, anarquistas.A esquerdista festiva então…

  3. Anchieta Rolim 30 de outubro de 2013 10:23

    Forte.

  4. Oreny Júnior 30 de outubro de 2013 10:13

    É isso, Marcos
    .difundir o que é belo, o que valoriza o que se lê, o que se escreve, não o que se ver, mas o que se enxerga,
    Abração!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo