“não houve surpresas”

Em seu blog no site da revista “The Economist”, o correspondente para a América Latina, Caribe e Canadá diz que “não houve surpresas” na eleição brasileira. A publicação destaca que a Dilma Rousseff nunca havia concorrido a um cargo público e diz que toda a sua vida política foi “nos bastidores”.

“Pouco era sabido dela ou de sua personalidade. Serra era muito mais experiente e conhecido”, diz a publicação. “Foram os pobres e as regiões menos desenvolvidas do Nordeste que a deram a vitória. Os ricos e mais bem-educados preferiram Serra, mas o Brasil tem poucos deles.”

“Perguntados sobre se preferiam continuidade ou experiência, os brasileiros escolheram a continuidade”, diz a revista. “A escolha dela do ministro das Relações Exteriores deve dar uma ideia de se ela pretende frear a política externa aventureira de Lula. E sua escolha do ministro da Economia vai mostrar se ela vai levar a sério a tarefa de colocar os gastos públicos sob controle.”

aiai, como eu sou bem mal-educada, desconheço eufemismo. e grito: FDP!

Comentários

There is 1 comment for this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

catorze + 11 =

ao topo