Não precisa

Não precisa vingar a vida ( pequena)
Guarde bem seus versos de amor
rancorosos. tristes e
emprestados
Deixe a vida viver
Não estrague a poesia
Não desperdice a vida tentando entendê- la
Ela é Maya
Ilusão

Físico, poeta e professor [ Ver todos os artigos ]

Comentários

There is 1 comment for this article
  1. nina rizzi 30 de maio de 2010 22:58

    a vida é que se vinga, meu caro, assim como deus é que não crê em nós. ou crê, pra deixar tudo assim…

    olha, um meu poemeto antigo diz isso, é melhor nada dizer pra não interromper ou acabar com a poesia. sim, eu desperdiço as palavras. pura birra, desilusão.

    pensei no vivre la vie de godard. o que é aquela pequena chorando? é poesia pura, mas mais vale o seu ouvido às filosofias.

    hoje eu fui ao dragão do mar e me lembrei de vc quando ouvia a banda marcial tocar as mais alegres músicas nordestinas.

    beijos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo