Natal é outra coisa

Amigos:

O post sobre o nevoso projeto de uma vereadora natalense e o personagem novelesco Tarso Cadore é perfeito. Ouso acrescentar algumas notas sobre o teor sombrio da idéia gélida.

Jesus nasceu numa região extremamente quente. Neve e renas fazem parte de uma tradição cultural natalina, respeitável em seu contexto original (hemisfério norte) mas ridícula quando mantida como obrigação universal.
A Cidade do Natal relembra sempre o nascimento de Jesus em seu próprio nome. Mas também possui tradições próprias de comemorar o evento. Existe uma enorme riqueza clássica nos grupos tradicionais de Pastoris e Lapinhas, que podem ser encontrados na Cidade do Natal e em seu entorno. A Festa de Reis, em Natal, é dotada de características próprias que devem ser consolidadas, expandidas e divulgadas.

Se a vereadora quer contribuir para um fortalecimento da imagem da Cidade do Natal como lugar para turismo natalino, sugiro que ela convoque um Encontro de Pastoris e Lapinhas. Ao invés de renas e camelos, proponho a presença de animais realmente existentes na fauna regional – jumentos bem tratados são dóceis e até bonitos, estiveram no presépio original e podem servir como montaria e animais de estimação.

Relembro que Luís da Câmara Cascudo escreveu muito sobre tradições culturais da Cidade do Natal, inclusive aquelas ligadas ao Ciclo Natalino. A vereadora poderia convocar um magnífico seminário para retomar os debates iniciados por Luís e continuados por inúmeros estudiosos.
A lembrança do filme “Bye, bye Brasil” no texto de Lissa foi extremamente oportuna. Quero acrescentar a esse filme a magnífica canção “Adeus América”: “O samba mandou me chamar”. No caso, o Brasil (e, nele, o RN) mandou nos chamar.

Abraços:

Nasci em Natal (1950). Vivo em São Paulo desde 1970. Estudei História e Artes Visuais. Escrevo sobre História (Imprensa, Artes Visuais, Cinema Literatura, Ensino). Traduzo poemas e letras de canções (do inglês e do francês). Publiquei lvros pelas editoras Brasiliense, Marco Zero, Papirus, Paz e Terra, Perspectiva, EDUFRN e EDUFRJ. Canto música popular. Nado e malho [ Ver todos os artigos ]

ao topo