Natal recebe a Semana da Música 2011

A Semana da Música começa nesta sexta-feira (7) com apresentação da Orquestra Sinfônica da UFRN no Norte Shopping, a partir das 19h.

A programação se estende até o dia 15 de outubro com mais de 60 recitais e concertos gratuitos em diversos pólos de Natal, além de oficinas para centenas de alunos. Tudo gratuito. Na quarta-feira (feriado) o Circuito Cultural Ribeira será todo dedicado ao evento, com grupos de música erudita formados pela Escola de Música da UFRN mesclando o repertório popular ao clássico, nas casas de show do bairro da Ribeira.

Site: http://www.semanadamusica2011.wordpress.com

Twitter: @Semana_Musica

– PROGRAMAÇÃO DE CONCERTOS DA SEMANA DA MÚSICA

07.10.11 sexta

Norte Shopping

19h – Orquestra Sinfônica da UFRN

– Dimitri Cervo, Grieg, Willames Costa e Tonheca Dantas

08.10.11 sábado

Auditório da EMUFRN

20h – Recital

Phillippe Cassard

– Obras de Schubert

10.10.11 segunda

Auditório da EMUFRN

20h – Recital

Paulo Martelli, Sérgio Barrenechea, Elione Medeiros, Luiz Garcia, José Medeiros, Luis Caldana, Nailson Simões e Durval Cesetti

– Obras de Schumann, Villa-Lobos, Bach, Nogueira e Ewazen

11.10.11 terça

Auditório da EMUFRN

20h – Recital

D. Ray McClellan, Renato Bandel, Eliézer Rodrigues, Benjamin Sung, Pedro Gadelha, João Luis Areias, Jorge Helder, Bruno Mangueira, Heleno Feitosa e Regiane Yamaguchi

– Obras de Bruch, Penderecki, Franck, Stojowski, Bottesini e Cook

13.10.11 quinta

Auditório da EMUFRN*

20h – Recital

D. Ray McClellan, Darrett Adkins, Martha Sheil, Eduardo Monteiro, Sergio Barrenechea, John Hollenbeck, Jorrit Dijkstra, Durval Cesetti e Regiane Yamaguchi

– Obras de Carter, Debussy, Mussorgsky, Wagner, Liszt e Mignone

14.10.11 sexta

Auditório da EMUFRN*

20h00 Orquestra da SEMANA DA MÚSICA

Regência Giullaume Bourgogne

Obras de Debussy, Roussel, Ravel, Combier, Dukas, Berlioz

15.10.11 sábado

Auditório da EMUFRN*

20h00 – Big Band da SEMANA DA MÚSICA

Regência Vittor Santos

Grandes Sucessos da Música Instrumental

• Os concertos realizados na Escola de Música da UFRN terão senhas limitadas distribuídas com antecedência de 30 minutos do início das apresentações.

– PROGRAMAÇÃO DO CIRCUITO CULTURAL RIBEIRA

O que: Edição Especial do Circuito Cultural Ribeira com concertos apresentados em seis casas de show do bairro da Ribeira.

Quando: quarta-feita, 12 de outubro

Hora: a partir das 16h

CIRCUITO RIBEIRA ESPECIAL

Casa da Ribeira

Rua Frei Miguelinho

16h e 18h – O Sapo e a Princesa (musical infantil)*

Espaço DoSol

Rua Chile

18h30 – Grupo Acorde (vocal)

19h30 – Nosso Choro

Nalva Café Salão

Av. Duque de Caxias

17h – Trio de violões Sobressalto

19h30 – Potiguar Sax Quarteto

Buraco da Catita

Rua das Virgens

17h30 – Boa Idéia Trio (guitarra, trombone e percussão)

19h – Atrás da Cantina (guitarra e xilofone)

Armazém Hall

Rua Chile

18h30 – Percumpá (percussão)

20h30 – Jerimum Jazz (Big Band) e convidados

Solar Bela Vista

Av. Câmara Cascudo

17h – Duo Riedel-Cesetti (piano e canto erudito)

18h – Rafael dos Santos e convidados

– PROGRAMAÇÃO DA ITINERÂNCIA PEDAGÓGICA

O que: Aulas programáticas com demonstração ministradas pelos músicos convidados pela Semana da Música em escolas de Natal

Segunda (10/10), 10h, Auditório do CCSA (aberto ao público geral)

Av. Sen Salgado Filho, 3000 – Lagoa Nova

Prof. Renato Bandel falará sobre “J.S. Bach e a Viola”

Alunos atendidos: 100

Terça (11/10), 9h45, FLOCA (Conj. Mirassol)

Profs. João Luis Areias e Eliezer Rodrigues falarão sobre “Trombone e Tuba nos dias de hoje”

Alunos atendidos: 80

Quinta (13/10), 10h, Colégio CEI MIRASSOL

Rua Joaquim Alves, 1844, Mirassol

Profs. Elione Medeiros e Sérgio Barrenechea falarão sobre a “Bachiana 6 de Villa Lobos”

Alunos atendidos: 180

Sexta (14/10), 10h45, Escola de Ciência e Tecnologia UFRN, Anfiteatro 2 (aberto ao público geral)

Av. Sen Salgado Filho, 3000 – Lagoa Nova

Profs. Claudio Queiroz (Instituto do Cérebro-UFRN) e Pedro Gadelha (OSESP) dialogarão sobre “Musica e Cérebro”

Alunos atendidos: 150

– PROGRAMAÇÃO DA SEMANINHA DA MÚSICA

O que: Aulas de instrumento e canto ministradas pelos professores da EMUFRN a alunos entre 7 e 10 anos. Tem como objetivo gerar oportunidade de vivências em oficinas musicais para crianças que já estudam na Escola de Música, bem como para crianças da comunidade externa. As oficinas serão dadas pelas professoras da Escola de Música com larga experiência na área.

Quando: Terça-feira (11) e Quinta-feira (13)

Horário: 8h às 9h20 e 14h às 15h20

Vagas limitadas: 30 pela manhã e 30 à tarde

Local: Escola de Música (sala 25)

Inscrições: site http://www.semanadamusica2011.wordpress.com

Convidados e currículos

Beijamin Sung – Violino

Professor da Florida State University, Benjamin Sung é spalla da Fargo-Moorhead Symohony Orchestra. Apresentou-se como solista de Orquestras como Montgomery Symphony, National Repertory Orchestra e Texas Musica Festival. Foi aluno de Oleh Krysa na Eastman School of Music e de Nelli Shkolnikova na Indiana University onde recebeu seus titulos de Mestre e Doutor. Recentemente recebeu o Aaron Copland Fund for Musicians para gravar obras de compostores americanos.

Bruno Mangueira – Guitarra

Guitarrista, violonista, compositor e arranjador, tem se apresentado e gravado com artistas como Nelson Ayres, Jamelão e Vinícius Dorin. Atuou como solista, compositor e arranjador junto à Orquestra Sinfônica Municipal de Campinas e na CCM Jazz Series, reunindo a big band e Orquestra Sinfônica da University of Cincinnati (EUA). Tem uma vasta produção discográfica, sendo um dos pré-selecionados para do Prêmio da Música Brasileira 2011 (antigo Sharp/TIM). É mestre em música pela Unicamp e prof. da Escola de Música do Estado de SP.

Darrett Adkins – Violoncelo

Professor da Juilliard School, Oberlin College e Aspen Music Festival, é considerado um dos mais importantes violoncelistas americanos de sua geração. Foi solista de orquestras como North Carolina Symphony, the New Hampshire Symphony, Orchestra of St. Luke’s, Tokyo Philharmonic dentre outras. É membro do Zephyr Trio com Jeane Galway e Jonathan Feldman, e foi membro do Quarteto Flux, dedicado à Música Contemporanea, com o qual apresentou no Carnegie Hall o Quarteto nr 2 de Morton Feldman, que dura seis horas. Gravou para os selos RCA, Tzadik, Koch, MMC, CRI e Cold Blue.

D. Ray McClellan – Clarinete

D. Ray McClellan possui três títulos da “The Juilliard School” com o renomado David Weber. É professor de clarinete da “University of Georgia” (EUA) e membro do “Georgia Woodwind Quintet”. Atuou como convidado em diversas orquestras norte-americanas e grupos de câmara em todo o mundo. Tem feito concertos e recitais no Canadá, Taiwan, Japão, Itália, Kenia, Tanzania, Brasil e República Tcheca. McClellan é artista da Buffet Crampon.

Eduardo Monteiro – Piano

É considerado um expoente do piano no Brasil. Estudou no Rio de Janeiro e aperfeiçoou-se na França, Itália e USA. Conquistou o 1º lugar no III Concurso Internacional de Colônia (89) e o 3º lugar em Dublin (91) e em Santander (92). Foi solista das Filarmônicas de São Petersburgo, Moscou, Munique, Novosibirsky, Orquestra Nacional da Irlanda, de Câmara de Viena, OSESP, OSB, OSPA, com Maestros como Yuri Temirkanov, Philippe Entremont, John Neschling, Isaac Karabitchevsky. Desde 2002 é Prof. Dr. de piano da ECA-USP. Foi agraciado com o “Prêmio Carlos Gomes” em 2004 e 2005.

Eliezer Rodrigues – Tuba

Formado pelo Curso Técnico do Conservatório Brasileiro de Música, Eliézer tem atuado como tubista nos principais grupos sinfônicos do Brasil, dentre eles: OSESP, Orquestra Sinfônica Brasileira e Orquestra Petrobras Sinfônica. É membro do Art Metal Quinteto e, como solista, se apresentou à frente da Orquestra Sinfônica Brasileira. Atua como professor nas Oficina de Curitiba, Domingos Martins e Friburgo, divulgando a Tuba como instrumento solista.

Elione Medeiros Fagote

É Mestre em fagote pela UFRJ, primeiro fagote solo da Orquestra Petrobrás Sinfônica, Professor de fagote e Música de Câmera da UNIRIO. Foi solista da Orquestra Sinfônica do Teatro Municipal do Rio de Janeiro e membro do Quinteto Villa-Lobos, onde permaneceu por 17 anos; primeiro fagote solo da Orquestra Sinfônica Nacional da Universidade Federal Fluminense. Na década de 80, foi membro da Orquestra Filarmônica Mundial sob a regência de Lorin Maezel e da Orquestra Os Solistas de Sofia (Bulgária).

Guillaume Bourgogne – Regência

Guillaume é diretor musical da Camerata Aberta (São Paulo) e co-diretor artístico do grupo Cairn (Paris), É freqüentemente convidado para dirigir diversas formações instrumentais, tais como: Orquestra Gulbenkian (Lisboa), Orquestra Filarmônica de Nice (França), Orquestra Filarmônica de Seul, Orquestra Nacional Bordeaux-Aquitaine, orquestra da Bass-Normandie;Entre os anos de 2000 e 2007, atuou como diretor Musical da orquestra Synaxis, em Viena, realizando concertos em festivais, como: Les 38e Rugissants, Les Francofolies, Jazz à Vienne e Sons d’hiver.

Heleno Feitosa – Saxofone

Começou seus Estudos Musicais aos 10 anos de idade. Na Graduação (UFPB), foi orientado pelos Professores Egon Figueroa e José de Arimatéia. Tem sido convidado como artista e professor de Saxofone/Fagote em alguns dos mais importantes Festivais de Música do Brasil é membro fundador do JPSAX e do Caninga Trio. Atualmente é Professor de Fagote/Saxofone da UFPB.

João Luiz Areias – Trombone

Primeiro Trombone Assistente da Orquestra Petrobrás Sinfônica, ocupou a cadeira de Primeiro Trombonista da Orquestra Sinfônica do Teatro Municipal do Rio de Janeiro de 1994 até julho de 2006 quando se tornou Professor da Universidade do Rio de Janeiro (UNIRIO), atua como camerista junto ao Quinteto Música a 5, Grupo Música Nova, Quarteto Brasileiro de Trombones, entre outros, Na Música popular se destaca pela participação em musicais (Company , Ópera do Malandro, Orfeu da Conceição e outros) em gravações e shows com grandes nomes da MPB, como Chico Buarque, Edu Lobo, Emílio Santiago, Fafá de Belém, Zeca Pagodinho etc.

Jorrit Dijkstra – Saxfone

A Música do saxofonista e compositor Jorrit Dijkstra (Holanda, 1966) vem da tradição do jazz em espírito e som, cruzando fronteiras estilísticas e culturais. Sua formação foi na comunidade jazzística de Amsterdam envolvendo improvisação livre, “world music” e tocando jazz. Desde que mudou para os EUA em 2002, Dijkstra estreitou sua afinidade com a música experimental deste país, mas mantendo suas raízes holandesas.

John Hollenbeck – Bateria

A jornada de Hollenbeck tem sido uma das mais marcantes pela Música Contemporânea. Ele construiu uma rica experiência no jazz e estilos mundiais, concomitantemente com uma prática em composição contemporânea e práticas espirituais, desta forma ele construiu uma linguagem lirica nova, acessiva e expressiva. Depois de receber seus títulos de Bacharel e Mestre em Percussão e Composição de Jazz pela Eastman School of Music, se mudou para Nova Iorque no inicio dos anos 90. Desde 1995 Holembeck é professor no Jazz Institute Berlin. Seus discos A Blessing (2005) eEternal Interlude (2009), receberam indicações para o Grammy. Em 2007 recebeu a Guggenheim Fellowship.

Jorge Helder – Baixo Elétrico

Jorge é natural de Fortaleza/CE e estudou contrabaixo em Brasília e se graduou em violoncelo no conservatório de Música do Rio de Janeiro. É no contrabaixo (elétrico e acústico) que o músico atua no cenário da música popular brasileira acompanhando músicos de renome como Chico Buarque, Caetano Veloso, Ivan Lins, Maria Bethânia, Gal Costa, entre outros.

José Medeiros – Oboé

Foi oboé principal das Orquestras Sinfônicas da Paraíba, Recife, Theatro da Paz (Belém) e da Filarmônica Norte-Nordeste. Como professor e camerista atuou em vários Festivais no Brasil e no exterior na Universidade Federal do Amazonas, na Universidade de Brasília (UnB) e no Conservatório Carlos Gomes de Belém do Pará. Como intérprete já tocou com vários nomes da música instrumental brasileira como Egberto Gismonti, Wagner Tiso e Paulo Moura. Atualmente é oboé principal da Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Cláudio Santoro, professor de oboé do da Universidade Estadual do Pará.

Leila Dias – Educação Musical

Doutora em Educação Musical pela UFRGS, mestra em Educação Musical pela Universidade de Manchester (ENG) e Licenada em Música pela UFBA. É membro do Núcleo de Estudos e Pesquisa em Educação Musical da NEPEM UFRGS, da Comissão de Elaboração do Projeto Pedagógico de Licenciatura em Música da UFRGS, foi Coordenadora de Cursos de Extensão em Música da UFBA e já dirigiu espetáculos musicais. É Profa da Escola de Música da UFBA.

Luis Caldana – Percussão

Formado em tímpanos, percussão e acessórios pelo Conservatório de Tatuí e em Educação Artística pela Faculdade Asseta, freqüentou aulas com alguns dos principais percussionistas do país, entre eles Javier Calvino, John Boudler, e Eduardo Gianesella.Como professor de percussão, trabalhou na área de banda em oito diferentes edições do Festival de Inverno de Campos do Jordão, bem como no projeto Pró Bandas (1997 a 2007). Ministrou também cursos em eventos internacionais, destacando: EUA, México, Hungria e Costa Rica. Atualmente, além de coordenar o Grupo de Percussão, é professor e coordenador da área de percussão, tímpanista da Orquestra Sinfônica do Conservatório de Tatuí.

Jorrit Dijkstra – Saxofone

A Música do saxofonista e compositor Jorrit Dijkstra (Holanda, 1966) vem da tradição do jazz em espírito e som, cruzando fronteiras estilísticas e culturais. Sua formação foi na comunidade jazzística de Amsterdam envolvendo improvisação livre, “world music” e tocando jazz. Desde que mudou para os EUA em 2002, Dijkstra estreitou sua afinidade com a música experimental deste país, mas mantendo suas raízes holandesas

Luiz Garcia – Trompa

Iniciou seus estudos no Conservatório de Tatuí, frequentou a Juilliard School de Nova York e o New England Conservatory de Boston. Participou por diversas ocasiões como primeira trompa solista convidado em apresentações, gravações e turnês da Filarmônica de Berlim, Bayerischer Rundfunk Symphonieorchester, Orchestre de la Suisse Romande, WDR de Colônia, RSO de Frankfurt, Tonhalle de Zurique, dentre outras. Foi primeira trompa solista da Osesp de 1997 a 2001. Atualmente é professor efetivo de trompa da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UniRio) e integra a Orquestra Sinfônica Brasileira como primeira trompa solista.

Martha Sheil – Canto

Martha Sheil é pós-graduada pelo “Curtis Institute of Music” (EUA) onde também recebeu os títulos de bacharel e “Artist Certificate” em ambos: canto (performance) e ópera. Participou de importantes obras orquestrais, oratórios e óperas nos EUA, Suíça e Alemanha, tais como: As Bodas de Fígaro, Ainda, Tosca, Turandot, Madama Butterfly, Der Ring des Nibelungen, Nona Symphony (Beethoven). Atualmente é professora da Escola de Música, Teatro e Dança da “University of Michigan”.

Nailson Simões – Trompete

É Professor Titular da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro – UNIRIO. Realizou os cursos de mestrado (1986, Boston/MA) e doutorado (1991, Washington/DC) nos Estados Unidos. Foi membro de várias orquestras sinfônicas brasileiras e fundador do Quinteto Brassil. É coordenador do Grupo de Trompetes da UNIRIO e fundador do UNIRIO Metais. Participa dos projetos “Escola Portátil de Música” e “Volta Redonda-Cidade da Música”. Tem ampla produção fonográfica, tendo lançado o primeiro Cd para trompete e piano no Brasil.

Paulo Martelli – Violão

Violonista brasileiro de reputação internacional, Paulo Martelli, tem desenvolvido prolífica carreira de solista, paralela à intensa e contínua atividade acadêmica. Considerado um dos melhores violonistas de sua geração, Paulo é um musico eclético de sólida educação musical, premiado internacionalmente e diplomado nas melhores escolas de musica dos Estados Unidos: a Juilliard School e a Manhattan School of Music.

Pedro Gadelha – Contrabaixo

É contrabaixista solista da OSESP e da Camerata Aberta depois de vários anos na Alemanha como membro da Ópera de Frankfurt, além de participar em várias orquestras e grupos internacionais, como a Filarmônica de Berlim, as Sinfônicas de Colônia, Stuttgart, Frankfurt, Berlim, Madri, Galícia, etc. Seu interesse por vários estilos de música o levou a colaborar com o Ensemble Modern e outros grupos de música contemporânea, barroca, experimental ou popular.

Phillippe Cassard – Piano

Philippe Cassard obteve, em 1982, os primeiros prêmios de Piano e de Música de Câmara. Ele complementou sua formação, durante dois anos, na Hochschule für Musik de Viena. Finalista do Concurso Clara Haskil, em 1985, conquistou, em 1988, o Primeiro Prêmio do Concurso Internacional de Piano de Dublin. Convidado pelas principais orquestras da Europa (London Philharmonic, City of Birmingham Symphony Orchestra, BBC Philharmonic, Orchestre National de France, Capitole de Toulouse, Philharmonie de Budapest, Orchestre de la Radio Danoise etc), Cassard tocou sob a direção de Jeffrey Tate, Marek Janowsky, Charles Dutoit, entre outros.

Rafael dos Santos – Piano Popular

Rafael dos Santos é professor de Piano (erudito e popular), Improvisação, Arranjo, Música de Câmara e História do Jazz no Departamento de Música, Instituto de Artes da UNICAMP. É Doutor em Música/Piano pela Universidade de Iowa – EUA. Tem desenvolvido uma intensa atividade como recitalista, camerista, concertista e músico popular, além de realizar inúmeros recitais de piano solo e musica de câmara, tocou com alguns dos grandes nomes da música instrumental brasileira, entre êles Paulo Moura, Paulo Sérgio Santos, Quinteto Villa Lobos, Nivaldo Ornelas, Roberto Sion, Toninho Ferraguti, Vinícius Dorin e Mané Silveira.

Renato Bandel – Viola

Iniciou seus estudos de música (viola) aos seis anos de idade com sua mãe. Formou-se na Academia da Orquestra Filarmônica de Berlim, com quem realizou concertos e gravações entre 1995 e 2000. É mestre em Música pela Universidade de Artes de Berlim, sob orientação de Hartmut Rohde. Coordena e leciona no Instituto Baccarelli (São Paulo). Coordena também o Festival de Inverno de Campos do Jordão e a Escola de Música do Estado de São Paulo (EMESP).

Sérgio Barrenechea – Flauta

Professor de flauta no Instituto Villa-Lobos da UNIRIO. É mestre no Boston Conservatory, e doutor pela University of Iowa, EUA. Atuou como solista com o La Fosse Baroque Ensemble, a Orquestra Filarmônica de Goiás, a Orquestra Jovem de Brasília, a Orquestra Sinfônica de Goiânia e a Orquestra de Câmara Goyazes. Foi primeiro flautista da Orquestra Filarmônica de Goiás e atuou como músico convidado da Orquestra do Teatro Nacional Cláudio Santoro, da Cedar Rapids Symphony Orchestra e da Orquestra Sinfônica Brasileira.

Vittor Santos – Big Band

Arranjador, compositor, trombonista, produtor, Vittor Santos , em 1985, montou a “Orquestra de Vittor Santos”. Desde então, destaca-se inúmeros projetos e concertos. Paralelamente, dedica sua vida profissional ao enriquecimento do trabalho de diversos artistas. Foi convidado, com frequência, para participar de diversos “Songbooks” produzidos por Almir Chediack. Vem participando como instrumentista ou arranjador em discos (CDs) ou shows de artistas como: Chico Buarque de Hollanda, Caetano Veloso, Leny Andrade, Gal Costa, Moraes Moreira, Miltinho, Elza Soares, Ivan Lins, Francis Hime, Leila Pinheiro, Ricardo Silveira, Ed Motta, e muitos outros.

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo