NECRÓPOLE

Por Marcos Cavalcanti

Fui ao cemitério
No dia do finado mistério
E lá encontrei os vivos
Chorando os seus mortos.
Eu porém chorei os vivos
Porque eram todos vivos-mortos
Esperando uma passagem
Para eterna viagem
Dos mortos-vivos,
Dos vivos-mortos.

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três × 5 =

ao topo