No Balaio

saudades de Moa

Entre um Balaio e o outro o Nexo.
O Sexo O Sexo O sexo
Sem Nexo Sem Nexo Sem Nexo.

No Balaio
Versos
Dispersos
Procuro
Entre a vida
e a morte
O nexo
O sexo
Nex
Nex
Nex

Físico, poeta e professor [ Ver todos os artigos ]

Comentários

Há 7 comentários para esta postagem
  1. Edjane Linhares 8 de junho de 2010 11:18

    João, com atraso, li há pouco a revista Brouhaha, em homenagem aos 40 anos do poema processo. Publicada há mais de 02 anos, é um resgate interessante sobre o movimento cultural nos anos 70 e 80, em Natal e Brasil. Além de Moacy Cirne, nosso colega do SP Marcos Silva teve também um papel relevante nesse processo (que eu desconhecia). Abraços.

  2. sheyla azevedo 8 de junho de 2010 13:44

    Compartilho dessa saudade também, João. Moa é um presente. beijos, S.

  3. João da Mata 8 de junho de 2010 17:53

    Queridas Edjane e Sheyla, abraços

    Fui ao cardiologista e passei na Cidade -Alta.
    Fui num medico que gosta muito do Quixote. Por isso, o escolhi. hahaha.

    Encontrei com o querido Moisés. Ele não aguentou a solidão de Recife.

    Conversávamos sobre a Brouhaha.
    Da Saudade dele, e nossa.
    Cada número da revista um documento que será utilizado no futuro em pesquisas temáticas.

    O Número que voce falou sobre o Poema Processo ficou um primor.

    Quem tiver sua Brouhaha, Preá, pode guardar que se transformará numa raridade daqui um tempo.

    Natal, sempre um pé a frente e dois atrás.

  4. Tácito Costa
    Tácito Costa 8 de junho de 2010 18:03

    Gostei Damata, você foi certeiro: “Natal, sempre um pé a frente e dois atrás”. Com relação às revistas, a nossa sorte é que existem os blogs, que nos colocam no mapa cultural do mundo.

  5. Nina Rizzi 8 de junho de 2010 20:09

    esta edição está mesmo ótima. assim como faz falta nosso amigo e seu balaio, e meu cardiologista.

    dei uma sumida. estive viajando e tive problemas em sair do rj. ao chegar em fortaleza me deparo com o caos da greve dos ônibus. mas sobrevivo, mesmo cheia de saudades.

    beijos, amigos.

  6. Cláudia Magalhães 8 de junho de 2010 23:10

    Que maravilha, amigo! Bela homenagem! Saudade grande daquele Balaio mais que PORRETA!!!!!!!!

    Beijos
    Cláudia Magalhães

  7. Jarbas Martins 9 de junho de 2010 12:47

    a culpa é de joão da matta. já tinha dito aqui pro tácito que ia dar um tempo. tenho um livro por acabar (comecei a escrevê-lo em mil novecentos e noventa e quatro). e a rotineira caminhada pelos consultórios. joão me pediu que voltasse a escrever no sp, se bem que me pediu moderação (vejam só quem fala).tive uma recaída, voltaram as postagens (até quando ?) e saudades da minha turma do sp ,
    um dos blogs preferidos do nosso amigo comum, moacy. me foi recomendado por moacy. ao contrário de socorro estou sempre voltando. pro aconchego do sp (sigla famosa), e pros papos com a sheyla, cláudia, nina, tânia, edjane (falar nisso, poe que joão batista de moris neto, uffa !, não está aqui, edjane ?).mas insisto: A CULPA É DE JOÃO DA MATA. esqueci alguém ? o carlão, carlão, alex.uffa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo