O Bode do Sampaio

Meus Caros,

Tive a grande alegria de conhecer o Sérgio Sampaio. Gosto muito dos seus discos e tenho todos desde os primeiros compactos. No projeto da Patuléia Filmes gostaria de cantar o Velho Bode, uma composição arrebatadora que canto sempre em noites de lua só para ouvir os cães ganirem.

Velho Bode / Sérgio Sampaio

Bode…
Eu não quero esse bode
Esse bode é igual
Aquele Carnaval
Que eu passei sem você
Vê se pode…
Sustentar esse acorde
Acordar pra saber
Pra me reconhecer
No minuto final

Você foi um sucesso
Na minha vida
O meu lado do avesso
O começo da minha vertigem
A origem do meu velho nó

Você é um fracasso
Do meu lado esquerdo do peito
Uma corda de nylon de aço
Que arrebenta quando eu faço nó

Físico, poeta e professor [ Ver todos os artigos ]

ao topo